Marketing do Timão acredita que torcida corintiana já supera a do Flamengo

Marketing do Timão acredita que torcida corintiana já supera a do Flamengo

Juntas, as torcidas do Corinthians e do Flamengo representam mais do que a população da Itália, Espanha ou Canadá. São verdadeiras nações. Mas, a cada dia, a discussão de qual torcida é maior fica mais complicada. Em pesquisas, os números já demonstram empate técnico. No entanto, a diretoria do Timão não tem dúvida: tem a maior torcida do Brasil.

'Já ultrapassamos o Flamengo. Muitos flamenguistas da pesquisa são do Nordeste, aí torcem por um clube regional e para o Flamengo. A torcida corintiana é só Corinthians. Por isso é a Fiel', afirmou Alex Watanabe, gerente de marketing do Corinthians.

Segundo o departamento de marketing, nos últimos anos o clube viveu um boom (explosão) de novos seguidores. Um grande fator para este fato foi a contratação de Ronaldo Fenômeno. 'Não só a contratação, mas o sucesso dele em campo. Isso diferencia em relação ao Ronaldinho no Flamengo', destacou Watanabe.

O crescimento da torcida refletiu em duas frentes. 'Muitas mulheres que gostavam do Ronaldo, tinham ele como exemplo por causa da Seleção e não torciam por um clube em especial, aderiram ao Corinthians. Além das crianças', completou.

Na visão da diretoria alvinegra, o crescimento decorrente da passagem de Ronaldo e dos títulos recentes ainda não aparecem na pesquisa. Por isso, a liderança no ranking das torcidas aparecerá em breve nos estudos encomendados sobre a paixão do brasileiro pelos times.

'As pesquisas que são divulgadas adotam alguns critérios. Um deles é a idade e só entram crianças a partir de 12 anos. Aqueles que tinham 6 anos e viraram corintianos por causa do Ronaldo, ainda não refletem nos números. A liderança nas pesquisas virá a médio prazo', ressaltou Watanabe.

A posição da diretoria corintiana, de se ver como a maior torcida, provoca risos do outro lado. Henrique Brandão, vice-presidente de marketing do Flamengo, ironizou as declarações dos alvinegros.

'Esse é um eterno divã corintiano. Eles ficam inventando teorias porque não se conformam que a torcida do Flamengo é a maior. Não existe discussão. Nossa torcida é a maior em todas as classes sociais, faixas etárias e regiões do País. Nosso futuro está garantido com as crianças, ela ainda cresce e não parou', comentou, risonho, o dirigente carioca.

Clube planeja ações pelo interior

‘Corinthians não vive de títulos, Corinthians vive de Corinthians’. O mote da campanha de marketing executada pelo clube tem uma justificativa. Ao contrário da maioria das torcidas, que cresce quando o time conquista torneio, a Fiel teve um elevado índice de crescimento durante os anos de amargura, como o jejum de 23 anos sem títulos. Se na ‘seca’ não para de surgir corintiano, imagina quando o Timão conquista um Brasileiro.

'O título não atrapalha, ajuda. Mas o corintiano não vive só de títulos, a história mostra isso. Ele ajuda porque o torcedor fica mais empolgado, aumenta as vendas. Vem para somar', relatou Alex Watanabe, gerente de marketing do clube.

Se não depende das conquistas, o marketing alvinegro procura alternativas para atrair novos fanáticos para as arquibancadas. A ação social ‘Time do Povo’ que colabora com crianças de comunidades carentes e proporciona a elas conhecer espaços do clube, ir a jogos e treinos, atrai novos torcedores. Mas a ideia é realizar mais.

'Pensamos em fazer ações em cidades menores, no interior de outros estados. Estas pessoas, às vezes, não tem um time local para torcer. Podemos angariar mais torcida', revelou.

Média de público do Timão é maior

Cada clube quer ostentar o título de ter a maior torcida ou se vangloriar de ter os torcedores mais fanáticos. A verdade é que, nos números, a liderança flamenguista que já foi tranquila, está cada vez mais ameaçada. Analisando três pesquisas do Ibope, uma de 1998, uma de 2004 e uma de 2011, o percentual corintiano cresceu e alcançou o rival.

No primeiro levantamento, o Flamengo detinha 16% dos torcedores contra 11% do Corinthians. Seis anos depois, o levantamento apontou 15% de flamenguistas diante de 11% de corintianos. A última pesquisa, divulgada em outubro de 2011, aponta empate técnico com 13% para cada clube.

Esta mudança pode ser percebida na média de público dos dois clubes no Brasileiro. Os dois ficaram o torneio inteiro entre os primeiros e chegaram, na última rodada, com objetivos importantes, mesmo assim, o Timão bateu facilmente os cariocas nas arquibancadas.

Com um total de 557.242 torcedores na competição, o Corinthians teve uma média de 29.329 de público por jogo. Já o Flamengo somou 389.377 pessoas, média de 20.494 por partida. Vale lembrar, que o clube jogou no Engenhão, estádio sem a  simpatia dos flamenguistas.

Reportagem de André Pires e Felipe Piccoli.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes