Perto de renovar com Timão, Liedson avisa: 'Vou escrever uma longa história aqui'

Perto de renovar com Timão, Liedson avisa: 'Vou escrever uma longa história aqui'

Liedson deseja se aposentar no Corinthians

Liedson deseja se aposentar no Corinthians

Liedson voltou a ser a esperança corintiana de gols após sair do seu jejum. Na primeira partida pela Libertadores depois do fim da seca, o atacante está confirmado. Em conversa com o MARCA BRASIL, o luso-brasileiro fala sobre a atenção dividida entre Paulistão e o torneio continental, sobre o fim do ciclo na seleção portuguesa e a renovação com o amor Corinthians.

MARCA BRASIL: O Corinthians está classificado no Paulista e praticamente nas oitavas da Libertadores. O que precisa fazer para brigar pelos dois títulos?

Liedson: Tem que continuar do mesmo jeito. Com seriedade, focado no que tem que fazer e procurar melhorar. Todos os jogadores podem evoluir na parte individual e coletiva. Temos que viver um jogo de cada vez, sem atropelar as coisas, pois elas vão acontecer na hora certa.

MB: Dá para jogar as duas fases decisivas com todos os titulares ou precisa poupar?

L: Acho que dá para jogar, sim, mas nosso grupo é forte e tem bons jogadores. Se for preciso, dá para revezar que a qualidade fica igual. Isso é o Tite quem vai decidir. O mais importante é que quem entra mantém o nível.

MB: Vocês podem pegar o Bragantino ou a Ponte Preta nas quartas. Dá para escolher adversário?

L: Não dá para escolher, são todos times com qualidade. Eles vão dar trabalho. Vão ser jogos duros. Não tem adversário fácil.

MB: Ainda dá para sonhar com artilharia do Paulista?

L: Isso é o que menos importa no momento, o importante é conquistar o título. Só agora que comecei a fazer gols, então, é muito difícil a artilharia. Temos um longo caminho pela frente, espero que os gols possam continuar acontecendo.

MB: O que falta para sua renovação de contrato?

L: Está bem esclarecida. Tivemos uma reunião no começo do ano. Lá ficou decidido que as duas partes têm intenção de continuar. Agora vamos fazer uma segunda reunião para definir tudo que envolve, como tempo de contrato e valores.

MB: Vai aposentar aqui?

L: Seria legal, muito gratificante, por tudo que o clube fez por mim. Mas ainda vou escrever uma longa história aqui.

MB: E Portugal, ainda pensa em ser convocado?

L: Está muito complicado. Não tenho mais força para ficar fazendo essas viagens longas (risos). Foi uma felicidade ter representado Portugal. Tenho orgulho de ter me naturalizado português e ter jogado uma Copa. Mas acho que está um pouco difícil voltar a vestir a camisa da seleção.

MB: Você joga até hoje com uma caneleira com o escudo do Sporting?

L: Grande parte da minha vida profissional foi no Sporting. Foram sete anos e meio. A caneleira do Sporting é porque não consegui tirar o adesivo ainda (risos). Mas é uma forma de lembrar também, pois não posso esquecê-lo por tudo que ele me proporcionou na Europa.

MB: Mas o coração é corintiano ou sportinguista?

L: É um coração corintiano, mas com espaço para o Sporting.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Meia sentiu a costela após dividida com Betão

    Jadson tem fratura constatada e desfalca Corinthians por um mês

    ver detalhes
  • Jô, artilheiro do Corinthians na temporada com 15 gols, não balançou as redes nesta quarta-feira

    Fora de casa, líder Corinthians para na retranca do Avaí e volta a empatar no Brasileirão

    ver detalhes
  • Walter não garantiu permanência no Corinthians

    Walter não garante permanência no Corinthians: 'Estou aguardando'

    ver detalhes
  • Marquinhos Gabriel não viveu boa noite na Ressacada

    Torcida do Corinthians escolhe árbitro e Marquinhos Gabriel como vilões por empate contra o Avaí

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes