Nacional-PAR x Corinthians - Hora de carimbar vaga na Libertadores!

Nacional-PAR x Corinthians - Hora de carimbar vaga na Libertadores!

Nacional-PAR x Corinthians - Hora de carimbar vaga na Libertadores!

Nacional-PAR x Corinthians - Hora de carimbar vaga na Libertadores!

O Corinthians pode garantir nesta quarta-feira, com uma rodada de antecedência, sua classificação às oitavas de final da Libertadores. Basta um ponto. O time quer mais e busca uma vitória diante do Nacional, às 22 horas, em Ciudad del Este, na fronteira entre Brasil e Paraguai, para ficar em posição privilegiada na luta para ter uma das melhores campanhas e poder fazer os duelos decisivos no Pacaembu. A chance é grande, já que, no lugar da tradicional e temida pressão de quem joga distante de casa, o caldeirão, dessa vez, será corintiano.


A torcida do Corinthians promete invadir o Estádio Antonio Oddoni Sarubbi, do Club Atlético 3 de Febrero, apelidado de 'Os Vermelhos', e pintar as arquibancadas de preto e branco. São esperadas 20 mil pessoas e, com certeza, a presença maciça será de corintianos, que até o final da tarde desta terça-feira já haviam garantido 15 mil ingressos - o Nacional resolveu levar o jogo para a fronteira com o Brasil justamente para arrecadar mais.

Jogando em 'casa', o Corinthians tentará eliminar um dos concorrentes à vaga carimbar seu passaporte às oitavas de final e poder decidir, na última rodada, diante do Deportivo Táchira, uma das três melhores campanhas da fase de grupos da Libertadores.

A mudança de local do jogo, quase numa inversão de mando, da capital Assunção para Ciudad del Este, na divisa com o Paraná, foi tomada pela direção do Nacional, time de pequena torcida em seu país, justamente para ver o estádio lotado e o clube poder lucrar um bom dinheiro.

Os ingressos mais baratos custam R$ 95,00 e, mesmo assim, a procura foi intensa nos últimos dias. Ver o ânimo do torcedor corintiano serve de combustível aos atletas e garante a alegria de quem já sofreu em solo paraguaio, como Júlio César.

Clima!
Em 2010, no Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, o goleiro do Corinthians estava na reserva diante do Cerro Porteño (vitória por 1 a 0) e viu verdadeiro ato de selvageria dos torcedores locais, que atiraram de tudo contra a delegação corintiana, desde copos, chinelos, sapatos, até radinhos de pilha. 'É sempre bom jogar com nossa torcida do lado. O corintiano é assim, está em tudo que é lugar. Se libera o estádio inteiro, ele vai lotar', comemora Júlio César.

Apesar da euforia em ver uma casa corintiana em pleno solo paraguaio, a ordem de Tite aos jogadores é não se deixar contagiar com o clima favorável e esquecer da força do adversário. Apesar de ter vencido por 2 a 0 no jogo do primeiro turno no Pacaembu, o Corinthians sofreu para furar o bom bloqueio defensivo do Nacional naquela ocasião, abrindo o placar apenas no fim da primeira etapa, com Danilo.

As recomendações do chefe foram bem assimiladas. 'Jogar com a torcida a nosso favor ajuda um pouco, mas quem vai fazer a diferença somos nós, jogadores', pregou o volante Ralf. 'Eles vão fazer a diferença do começo ao fim, mas a gente tem de fazer com que as coisas deem certo dentro do campo', completou.

Hora de desencantar!
O alerta de Tite é baseado na própria edição da competição. Será o terceiro e último jogo do Corinthians fora de casa nesta Libertadores e, nas outras duas vezes, o time não foi além de empate. Diante do Deportivo Táchira, buscou o 1 a 1 aos 47 minutos do segundo tempo. E contra o Cruz Azul, não conseguiu tirar o 0 do placar.

Se a igualdade antes não foi considerada um mau resultado, agora ninguém pensa no empate, que já garante a vaga antecipada. O pensamento é em desencantar, chegar aos 11 pontos e depois, na outra quarta-feira, buscar novo triunfo diante do Deportivo Táchira para garantir, no mínimo, duelos até nas quartas de final com o segundo jogo no Pacaembu. 'Quero decidir sempre diante de nosso torcedor', disse Tite.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes