Paulistão Chevrolet: Seleção com técnico 'salvador' e vários herois

Paulistão Chevrolet: Seleção com técnico 'salvador' e vários herois

Paulistão Chevrolet: Seleção com técnico 'salvador' e vários herois

Paulistão Chevrolet: Seleção com técnico 'salvador' e vários herois

' O turno único do Campeonato Paulista terminou. Os oito classificados já estavam definidos e só faltavam mesmo os confrontos da segunda fase. E a Seleção do Futebol Interior da 19.ª rodada traz alguns dos heróis da última rodada, como também alguns jogadores que foram bem na campanha de seus times.


E o comando é do técnico Vágner Benazzi, um cara pé quente, que tem história no futebol brasileiro, tanto com acessos como também com os desafios de tirar times de situações delicadas, como aconteceu agora com o Botafogo e Ribeirão Preto.

Seleção da 19.ª rodada:

Zé Carlos (Oeste);

Welder (Corinthians), Mateus (Mirassol), Marcos Aurélio (Botafogo) e Reinaldo (Guaratinguetá);

Andrade (Linense), Ganso (Santos) e Mazinho (Oeste);

Hugo (XV de Piracicaba), Henrique Dias (Mirassol) e Diego Acosta (Comercial).

Técnico: Vágner Benazzi (Botafogo)

Goleiro: Zé Carlos (Oeste)
Não apenas pela atuação nesta última rodada, mas por sua performance durante toda a competição. Ele foi importante para a recuperação do Oeste, que começou mal, mas depois reagiu e terminou muito bem, em alto astral. E desta forma vai entrar na disputa pela Série C, uma vez que ano passado foi semifinalista da Série D e obteve o acesso.

Lateral-direito: Welder (Corinthians)
O garoto vai, aos poucos, ganhando moral com o técnico Tite e comprovando ter condição técnica para se firmar no Timão. Marcou um gol na vitória sobre a Ponte Preta, por 2 a 1, e jogou com personalidade.

Zagueiro: Matheus (Mirassol)
Um gigante na defesa e um dos grandes obstáculos da Portuguesa para evitar a derrota e o rebaixamento para a Série A2.

Zagueiro: Marcos Aurélio (Botafogo)
A sua experiência foi preponderante para o tricolor da Terra do Café suportar a pressão, mesmo atuando com um jogador a menos durante todo o segundo temp. Não que tenha sido o melhor em campo, mas simbolizou a raça do time na vitória, por 2 a 1, sobre o Guarani que representou a fuga do rebaixamento.

Lateral-esquerdo: Reinaldo (Guaratinguetá)
O time do Vale do Paraíba já estava virtualmente rebaixado. Mas Reinaldo não se entregou e deu o máximo no empate, por 2 a 2, com o São Caetano. Sinal de que o Guará pode se reorganizar e fazer uma boa campanha no Brasileiro da Série B.

Volante: Andrade (Linense)
Marcou um belo gol de falta e ajudou o Linense a derrubar o São Paulo, que buscava o recorde de 12 vitórias seguidas. O time de Lins terminou a competição em alta e Andrade deu sua ajudinha nisso. O Linense deve muito ao esforço do presidente Rogério Câmara, um apaixado pelo clube.

Meia: Paulo Henrique Ganso (Santos)
O craque desequilibrou na goleada do Peixe sobre o rebaixado Catanduvense, por 5 a 0, Marcou dois gols, deu passes para outros, fez lances de categoria e se tornou a estrela do jogo.

Meia: Mazinho (Oeste)
Só não fez chover na virada do seu time sobre o Ituano, por 4 a 2. Só marcou um gol, mas deixou a defesa do Ituano louca. Aliás, Mazinho fez grandes partidas sob o comando do técnico Roberto Cavalo, que parece ter encontrado seu melhor espaço dentro de campo.

Atacante: Hugo (XV de Piracicaba)
Na hora ?H? mostrou ser decisivo. Preterido muitas vezes no time, o atacante ganhou moral com o técnico Estevam Soares e foi para o jogo final determinado a ajudar o time a se livrar da Série A2. Assim correu muito e marcou um dos gols do empate com o Mogi Mirim.

Atacante: Henrique Dias (Mirassol)
em tarde inspirada, foi um dos responsáveis pela queda da Portuguesa para a Série A2. Marcou dois gols e ainda participou de outros lances ofensivos perigosos.

Atacante: Diego Acosta (Comercial)
O garoto ?explodiu? tarde, só agora na última rodada. Mas foi o destaque do rebaixado Bafo no empate, fora de casa, com o Palmeiras. Ele marcou os dois gols do time de Ribeirão Preto.

Técnico: Vágner Benazzi (Botafogo)
Conhecido como um dos ?Reis do Acesso? no futebol paulista, desta vez ele teve a missão de livrar o Botafogo do rebaixamento. E não foi fácil. Como sofreu! E foram tantos momentos de tensão que ao final da vitória sobre o Guarani, por 2 a 1, ele não resistiu e lembrou os velhos e bons tempos como jogador ?' lateral-direito. Tirou a camisa e foi vibrar ao lado da torcida.

Benazzi mereceu. Afinal, chegou na última rodada não só dependendo de suas forças. Precisava vencer e torcer por um tropeço do XV de Piracicaba ou da Portuguesa. E a Lusa deu a ?mãozinha? que faltava para Benazzi, que tantas conquistas já teve no Canindé.

Mas outros técnicos também foram bem, como Estevam Soares, que virou heroi em Piracicaba por salvar o XV da Série A2. Ou mesmo Luis Carlos Martins, do Paulista, que tirou o time do descenso e o deixou em posição honrosa.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes