Posse de bola é o segredo do sucesso de Tite

Posse de bola é o segredo do sucesso de Tite

Os adversários precisam correr atrás do Corinthians. Esta filosofia tática de Tite é a marca registrada na boa campanha do time na temporada. O segredo do sucesso do treinador, para chegar à semifinal da Taça Libertadores, é o controle da posse de bola durante as partidas, com a maior média em comparação aos demais rivais paulistas, conforme o MARCA BRASIL constatou no levantamento feito com base nas últimas dez partidas dos clubes.

'A seleção espanhola é um modelo de posse de bola que tento trazer para meu trabalho. Eles sabem a hora de atacar e não são agredidos por terem a bola', destaca Tite, que usa a mesma arma espanhola, vitoriosa na Copa do Mundo de 2010.

'A nossa grande arma nos jogos é a posse de bola. E a forte marcação, que começa na frente e é avançada, para retomar essa posse de bola quando não estamos com ela. Assim, a gente tem o controle das ações, tanto no momento da posse como sem ela', revela Cleber Xavier, auxiliar do técnico Tite, que ajuda, nos treinamentos, a aperfeiçoar o modelo de jogo corintiano.

'Quem acompanha nossos treinos percebe que todo trabalho é feito para termos a posse de bola nos jogos. Na nossa visão, quanto mais a gente fica com a bola, menos é agredido. E como temos bastante posse de bola, ajuda a termos números defensivos. Dificilmente, a gente tem jogos com menos posse de bola que o rival', prossegue Cleber Xavier.

Em apenas uma ocasião dos últimos dez jogos corintianos, Tite e companhia não conseguiram atingir a melhor posse de bola. Em contrapartida, o Santos, rival das semifinais da Libertadores, tem números menos expressivos no quesito.

'Mas o Santos tem menos posse de bola por características de seus jogadores. Isso é por conceito deles', explica Cleber Xavier.

Dos números corintianos tão expressivos, uma explicação é escondida pela comissão técnica. A função de Fábio Santos em campo. O lateral-esquerdo, em média, é o jogador que mais detém a posse de bola durante os jogos corintianos. Estratégia fundamental para o esquema tático de Tite.

'O Fábio tem esses números porque fazemos um trabalho especial. Mas a explicação fica reservada para a gente, porque poucas pessoas percebem esse nosso modelo. Não dá para começar a abrir os detalhes da nossa equipe. Mas o Fábio Santos ter esse números com a bola nos pés já é um caminho do nosso time', esconde Xavier.
 

Reportagem de André Pires e Felipe Piccoli

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Carille comandou o treino do Corinthians deste sábado, no CT Joaquim Grava

    Pablo treina, e Carille define escalação do Corinthians contra o Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson foi relacionado pela primeira vez no Corinthians

    Com estreia de Clayson e Pablo, Corinthians relaciona 22 contra Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson deve estrear com a camisa do Corinthians neste domingo

    Relacionado pela primeira vez, Clayson faz declaração à torcida do Corinthians em rede social

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes