A origem do guerreiro Ralf do Corinthians

A origem do guerreiro Ralf do Corinthians

A trajetória para Ralf chegar ao topo da América foi bem mais dramática que a suada campanha corintiana na Libertadores. O volante, natural da cidade de São Paulo, onde morou no bairro de Interlagos até o fim da adolescência, foi um guerreiro, ultrapassou obstáculos e, de forma incomum no futebol, começou sua carreira tardiamente.

 O início foi no campo castigado do adorável Atlético Clube Taboão da Serra, localizado na grande São Paulo. Começo que o camisa 5 do Timão não esquece.

'O Ralf é um cara muito humilde que não esquece da onde saiu', conta Anderson Nóbrega, 30 anos, atual presidente da entidade e ex-colega do time de Ralf. Juntos, os dois conquistaram a Série B2 (atual 4ª divisão do Paulistão), em 2004.

'Ele era o craque do time. Chegou aqui tímido mas, aos poucos, virou um líder pelo seu futebol', lembra.

Então presidente do clube, quando Ralf era apenas um garoto com um sonho promissor, Ricardo Nóbrega, 35, recorda o começo complicado da carreira do corintiano. 'Ele chegou ao Taboão no meio de 2003 e ficou até 2005.

Era humilde, que não tinha condições de ir embora, por isso dormia no alojamento. A gente ajudava ', recorda.

'Em 2005, o Ralf foi para o São Paulo, que mandou ele embora porque disseram que não tinha capacidade. Ainda bem que não renovaram o contrato dele. Hoje, ele está prestes a ser campeão da Libertadores e esquecer, de vez, todas dificuldades que passou', emendou.

Sem muitas condições, mas ambicioso e determinada. As pernas franzinas e o estilo tímido de Ralf conquistaram o seu primeiro técnico: Pedro Virgílio Rocha, filho do Pedro Rocha, ex-craque uruguaio do São Paulo, na década de 70.

'Ele sempre foi muito determinado. Tinha certeza que iria longe na carreira', finaliza.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Universidade Brasil firmou acordo com Corinthians para primeiro jogo da final estadual

    Corinthians anuncia patrocínio pontual para final do Paulistão; veja como fica a camiseta

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não volta ao Corinthians em 2017

    Corinthians empresta Alan Mineiro para quarto clube diferente em menos de um ano

    ver detalhes
  • Corinthians encerrou preparação contra a Ponte Preta

    Clima bom, susto de Pablo e escalação do Corinthians: o último treino antes da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Casuals foi derrotado nos pênaltis neste sábado; próxima temporada só em agosto

    Nos pênaltis, Corinthian-Casuals perde final e adia sonho de subir de divisão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes