Depois da Libertadores, Timão tem campanha de time que briga pelo G-4 do Brasileiro

Depois da Libertadores, Timão tem campanha de time que briga pelo G-4 do Brasileiro

Tite e elenco garantem o foco no Brasileiro

Tite e elenco garantem o foco no Brasileiro

Em 10º lugar e 17 pontos atrás do Atlético-MG, líder da competição, o Corinthians sofre a dificuldade de recuperar os pontos perdidos durante a disputa simultânea do Brasileirão e da Libertadores. Desde a conquista, a equipe disputou 10 jogos, isso porque um confronto havia sido adiado. Os rivais disputaram nove. Com quatro vitórias, cinco empates e apenas uma derrota, o Timão ocupa a sexta colocação na classificação pós-título. Estaria na briga direta pelo G-4, apenas um ponto atrás do Vasco.

'O histórico recente demonstra isso. Tem a dificuldade de retomar o padrão depois do título, principalmente pela dificuldade do campeonato. Mas isso é mérito do Tite, que soube motivar, soube recuperar os jogadores rapidamente. É um grupo que gosta da vitória, por isso essa boa pontuação', ressaltou o zagueiro Paulo André.

Um dos pontos fundamentais para engrenar novamente a equipe no Campeonato Brasileiro foi a recuperação de um sistema defensivo eficaz. Nos 10 jogos, a equipe sofreu oito gols e tem a quinta melhor defesa no período. Isso tudo com a saída de Leandro Castán, que era titular absoluto no setor.

'Eu estou aqui há três anos com o Chicão, Alessandro, Ralf, Paulinho. Não teve dificuldade de entrosamento', destacou o camisa 13, que ocupa a posição de Castán.

'Parece bobo, mas do ano passado para esse mudou a maneira de jogar. Fui percebendo e me adaptando. Estamos fazendo um bom trabalho e tomando poucos gols. O objetivo é manter esse padrão de excelência na zaga do Corinthians', completou o defensor.

Outro ponto crucial para esta campanha, após a conquista, é a preocupação da comissão técnica de manter o grupo focado no Brasileiro, mesmo com o pensamento da torcida no Mundial. Para o zagueiro Paulo André, não adianta o elenco pensar no Chelsea e esquecer de jogar, pois ainda vai rolar muita bola até o torneio.

'Na minha cabeça ainda não passa o Mundial. Quando chegar em novembro vamos olhar o Chelsea. Até lá eles vão mexer no time, pois estão começando a temporada agora. Por acaso perderam neste domingo por 3 a 2 (risos). Além disso, no nosso time quem não corresponder até lá no Brasileirão, pode perder espaço', analisou o zagueiro, que não fez parte do grupo que disputou a Libertadores.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Corinthians tem missão complicada por vaga na Libertadores

    Resultado da Copa do Brasil complica ainda mais situação do Corinthians rumo à Libertadores

    ver detalhes
  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Com Luan 'impossível', Timão deve voltar ao mercado para analisar outras opções à defesa

    Sem campeão olímpico, Corinthians monitora novas opções para zaga

    ver detalhes
  • Moisés, de 21 anos, foi um dos destaques do Bahia em 2016

    Destaque do Bahia, lateral faz parte dos planos do Corinthians para 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes