'Sem casa', Cruzeiro não consegue usar mando de campo a seu favor no atual Brasileirão

'Sem casa', Cruzeiro não consegue usar mando de campo a seu favor no atual Brasileirão

'Sem casa', Cruzeiro não consegue usar mando de campo a seu favor no atual Brasileirão

'Sem casa', Cruzeiro não consegue usar mando de campo a seu favor no atual Brasileirão

Depois de perder para o Grêmio, de virada, por 2 a 1, no Olímpico, em Porto Alegre, o Cruzeiro enfrentará a Portuguesa, na próxima quarta-feira, às 19h30, como mandante, em Varginha. Mas jogar com o mando de campo não tem sido garantia de resultados positivos para o time celeste, até mesmo, porque o técnico Celso Roth considera que equipe cruzeirense continue ?sem casa?, mesmo quando pode atuar no Independência.

Em 14 jogos disputados como mandante, até o momento, o Cruzeiro venceu cinco, empatou outros cinco e perdeu quatro. Dos 42 pontos disputados em seus domínios, conquistou 20 (aproveitamento de 48%), bem inferior ao desempenho tradicional celeste. Dos últimos sete jogos em que não conseguiu nenhuma vitória, três foram disputados como mandante: derrota para Botafogo (3 a 1), no Independência, e empates com Vasco e Internacional, em 1 a 1 e 0 a 0, no Melão, em Varginha.

Para complicar sua situação como mandante, a exemplo do no passado, quando o Independência seguia em reforma, como o Mineirão, cujas obras se encerrarão somente em dezembro próximo, o Cruzeiro este ano já teve mais de uma casa. Teve de pagar pena de perda de mando de campo pela rodada final do Brasileiro 2011 e enfrentou Atlético-GO, em Uberlândia (empate em 0 a 0) e Sport, em Varginha, vitória por 1 a 0.

Depois disso, fez mais 10 jogos no Independência, com quatro vitórias, dois empates e quatro derrotas, o que indica dificuldade para se adaptar ao estádio de Belo Horizonte. Apesar disso, a saída da capital mineira foi forçada. Por incidentes protagonizados por seus torcedores no empate com o Atlético-MG, em 2 a 2, em clássico de torcida única celeste, na rodada de enceramento do primeiro turno, o Cruzeiro perdeu seis mandos de campo.

Após julgamento do recurso pelo Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Cruzeiro teve a pena reduzida para quatro jogos. O último será contra o Corinthians, dia 17 próximo, que foi confirmado para o Melão, em Varginha, apesar de o clube ter recebido muitas propostas financeiras para mandar o jogo em outros estados.

 Para Celso Roth, esse é um problema adicional. 'Temos mais esta dificuldade, de jogar fora de Belo Horizonte, devido a situação que tivemos no clássico?, salientou. Ele disse que participou da decisão tomada pela diretoria do Cruzeiro sobre o local da partida com o Corinthians.

'Fomos consultados sim, nós decidimos isso sim, não tinha porque da mudança, vamos enfrentar o Corinthians lá, espero que depois a gente possa jogar e ter sequência em Belo Horizonte, mesmo o Independência não sendo o nosso campo, mas é onde podemos jogar, vamos buscar uma vitória?, observou o treinador.

Foto: UOL

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes