Recebendo comissão, Globo aceitará naming rights de estádios em 2013

Recebendo comissão, Globo aceitará naming rights de estádios em 2013

A Globo aposta na reestruturação dos estádios brasileiros para a Copa do Mundo de 2014 para ampliar os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro até 2017. A emissora carioca divulgou nesta quinta-feira que começará a anunciar os naming rights dos campos a partir do ano que vem.

Obviamente, a Toda Poderosa não tomará essa medida de boa vontade e cobrará uma comissão sobre o que os times receberem na negociação dos nomes de suas arenas. Um dos diretores da Globo Esportes, Marcelo Campos Pinto, afirmou que as diretrizes do negócio ainda não foram definidas e que a emissora ficará com uma pequena parte no acordo.

Ferramenta de marketing, os naming rights são uma interessante alternativa para aumentar a arrecadação dos clubes brasileiros. Muito comum na Europa, os times costumam faturar até R$ 400 milhões por grandes períodos para dar às empresas o nome ao estádios.

No Brasil são caros os casos de naming rights. Entre 2005 e 2008, o Atlético-PR vendeu o direito a fabricante de celular Kyocera, rebatizando a Arena da Baixada de Kyocera Arena. Durante o período, porém, nenhuma emissora de televisão pronunciou o nome.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Kazim não foi bem contra a Ponte Preta, na estreia do Paulistão

    'Repassem a capivara turca': escalação de Kazim no Corinthians gera repercussão nas redes sociais

    ver detalhes
  • Mateus Vital passou por trote; sobrou até para o técnico Fábio Carille...

    Novo meia do Corinthians passa por trote com direito a zoação contra 'Pep Carille'; assista

    ver detalhes
  • Giovanni Augusto pode atuar na Chapecoense em 2018

    Chapecoense faz sondagem em meia do Corinthians fora de lista do Paulistão

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez considera Ronaldo mais importante para o Corinthians que a Arena

    Andrés Sanchez opina sobre o que fez o Corinthians mudar de patamar nos últimos anos

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes