Dever de casa: folga domingo e jogo do Chelsea na televisão

Dever de casa: folga domingo e jogo do Chelsea na televisão

Cássio vai analisar a equipe do Chelsea

Cássio vai analisar a equipe do Chelsea

Foto: Cássio vai analisar a equipe do Chelsea | Foto: Luiz Fernando Menezes / Agência O Dia

Todo mundo já teve que fazer uma prova na escola. Existem matérias simples e aquelas chatas, complicadas. Para tirar uma nota boa é preciso estudar antes, se dedicar. Um bom aluno sempre precisa gastar algumas horas de seu tempo livro para ver o assunto. E no futebol, é parecido. Sempre antes de enfrentar um adversário, a comissão técnica estuda o estilo de jogo do rival e os jogadores recebem as informações. Mas, antes mesmo da aula de Tite, o ‘aluno’ Cássio fará sua lição de casa. O goleiro assistirá ao jogo do Chelsea.

Domingo, o elenco corintiano terá folga por causa da antecipação da rodada para o sábado, devido às eleições municipais, e o camisa 12 do Timão sentará em frente a televisão e observará o time inglês, que joga contra o Manchester United, um clássico europeu. 'Vou assistir sim', revelou.

Mesmo sem ter visto jogos do Chelsea na atual temporada, que teve início em agosto, o goleiro conhece a individualidade de algumas peças do possível adversário da final do Mundial de Clubes, em dezembro. 'Não conheço muito o time deles, vamos começar a ver os jogos agora. A comissão ainda vai passar os jogos. Sei que tem jogadores de qualidade. Tem o Petr Cech, que é um grande goleiro. Tem o Oscar, o Ramírez e o David Luis, que a gente conhece. E tem o Hazard (belga recém contratado), que é um grande jogador', analisou.

Com o foco completamente voltado para o Mundial, Cássio tem aproveitado a semana inteira sem jogos para fazer trabalhos específicos com o preparador de goleiros, Mauri Lima. Outro ponto trabalhado são as bolas paradas. 'É uma coisa que preocupa muito, sempre fomos um time que tomava poucos gols. Agora estamos levando gols em um lance que éramos fortes. Temos treinado bastante e conversado', disse.

Reconhecendo que a pressão para o torneio no Japão é menor no Corinthians que durante a Libertadores, o goleiro garante que na Europa não existe a desvalorização como se fala. 'Nunca vi um time no Mundial tirar o pé, isso é só questão de papo, porque lá dentro todo mundo dá o máximo.'

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes
  • Gaviões da Fiel se unirá as outras torcidas organizadas paulitas neste domingo

    Organizadas rivais de São Paulo se unem em evento no Pacaembu em homenagem à Chape

    ver detalhes
  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes