Ser Campeão é Detalhe: Democracia Corinthiana

Democracia Corinthiana foi um movimento iniciado em 1982, no Parque São Jorge, com a não classificação do Corinthians para a Taça de Ouro, por não haver ficado entre os primeiros colocados do Paulistão de 1981. O time teve que disputar a Taça de Prata naquele ano. O folclórico presidente Vicente Matheus havia saído da presidência do clube e dado lugar a Waldemar Pires, que inicia junto com o técnico, jogadores e conselheiros uma revolução em sua gestão, infelizmente nunca mais vista. Inicialmente Waldemar Pires chama o sociólogo Adilson Monteiro para ser Diretor Técnico do clube e conta também com a visão financeira prática de Sérgio Scarpelli. Convida o técnico Mário Travaglini, ex-dirigente da Seleção Brasileira e da Academia do Palmeiras, que estava disposto a participar daquele novo modelo de gestão. Contava também com um grupo de jogadores talentosos e únicos: Sócrates, Casagrande, Zenon, Biro-Biro, Zé Maria e Wladimir, entre outros.

Comentários

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes