Por mais Rógers Guedes no Corinthians

Ana Paula Araújo

Engenheira de formação, mas corinthiana de alma. Deixei a profissão para fazer parte dessa família desde 2013.

ver detalhes

Por mais Rógers Guedes no Corinthians

Coluna da Ana Paula Araújo

Opinião de Ana Paula Araújo

28 mil visualizações 156 comentários Comunicar erro

Por mais Rógers Guedes no Corinthians

Róger Guedes participa do rodízio de jogadores promovido pelo técnico Vítor Pereira

Foto: Danilo Fernandes/Meu Timão

Nesta semana, mais especificamente após o jogo contra o Red Bull Bragantino, no último domingo, parte da torcida entrou numa onda de achar que o Róger Guedes não quis cumprimentar o técnico Vítor Pereira após o fim da partida. Um vídeo que circula por aí, mostra o treinador corinthiano abraçando atletas e membros da comissão técnica, inclusive Guedes, que retribui timidamente.

Na minha opinião, não há nada demais nas imagens e muito menos nos bastidores do clube. Róger Guedes se mostrar insatisfeito com suas recentes atuações abaixo do esperado é ótimo. Isso só reforça o quanto o atacante é comprometido e cobra a si mesmo.

Chegou a um Corinthians que ainda sequer oferecia um planejamento decente para o restante de 2021 e começo de 2022, abraçou o clube, treinou nas férias e é o artilheiro da equipe, mesmo com o rodízio. São sete gols em 22 jogos. Não há motivo para esse barulho todo.

Certa vez, Guedes disse que jogador gosta de disputar todos os jogos, e para essa fala eu só tenho a aplaudir. Mil vezes alguém incomodado com a reserva, a um conformado. O conformismo não dá margem para crescimento, não cria expectativa. E se você não tem expectativa de se destacar no futebol, pode se aposentar, porque não existe mais sentido em continuar nesse esporte de alto nível.

O presidente Duilio Monteiro Alves até minimizou o episódio:

"Róger Guedes é um grande jogador, acho que é nosso artilheiro na temporada. Fez e faz grandes jogos e vai nos ajudar muito. Só isso, não tem nada além disso"

Respeitando o direito de expressão de cada um, mas acho totalmente desnecessário dar seguimento a uma polêmica inventada com vieses de achismo. O que vai acrescentar nesse momento algo assim?

O Timão disputa vários campeonatos, o técnico promove um revezamento, há ainda vários jogos a serem disputados, muita gente vai entrar, sair, alguns vão se machucar e tanto a maneira que Vítor Pereira vem encarando o calendário brasileiro, quanto as intempéries naturais da temporada vão dando espaço para todos os atletas. Eles sabem disso.

O Corinthians precisa da torcida e a torcida nunca faltou com o Corinthians. Apesar de sabermos que a recíproca, nesse caso, não é verdadeira, temos que ser comedidos enquanto torcedores para que possamos apoiar da melhor maneira possível o clube.

Cobrar a atuação do atacante e de qualquer outro atleta é direito da Fiel e deve ser exercido, mas ser conivente algo que pode conturbar o ambiente, não vale a pena. Quem perde é só o Corinthians.

Fechada com Vítor Pereira, sim, mas totalmente compreensiva com a reação de Guedes que, para mim, nada tem a ver com o treinador, mas sim consigo mesmo.

Quero para o Corinthians mil Rógers Guedes inconformados com suas atuações, querendo melhorar, buscando seu espaço, a outros atletas que sentam no salário e se acomodam no banco sem contribuir em nada com a equipe.

Veja mais em: Róger Guedes, Vítor Pereira e Duílio Monteiro Alves.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna da Ana Paula Araújo

Por Ana Paula Araújo

Engenheira de formação, mas corinthiana de alma. Deixei a profissão para fazer parte dessa família desde 2013.

O que você achou do post da Ana Paula Araújo?

x