Carille e a imprensa

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Carille e a imprensa

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

8.8 mil visualizações 67 comentários Comunicar erro

Carille e a imprensa

Fabio Carille comanda treino do Timão no CT

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Se você entrou neste post, tenho quase 90% de certeza que você veio me xingar. Afinal, setorista, jornalista, repórter, tem que ser xingado mesmo, né?

Pois estou escrevendo este texto com a bandeirinha branca na mão. Quero falar da forma mais imparcial possível sobre as declarações do técnico na última sexta-feira, na minha pergunta.

A pergunta foi simples e direta. Por que o técnico estava dando menos entrevistas este ano e por que ele estava fechando mais treinamentos.

Em nenhum momento eu critiquei nenhuma das duas coisas.

Aliás, acho que tem treinador que fala demais, como o próprio Carille afirmou na resposta. Teve época em que o técnico do Corinthians dava coletiva toda terça e sexta no CT, e toda quarta e domingo pós-jogos. Eram quatro entrevistas coletivas em uma semana!

Bem, sobre a resposta do técnico. Essa história do X-9, do tal jornalista que passava informações de treino para técnicos adversários, não é nova. O treinador do Corinthians falou isso pela primeira vez no início do ano passado.

Na minha modesta opinião, se o clube puder identificar este(s) profissional(is) (e Carille afirmou saber quem é/são), ele não só deve ser proibido de entrar no CT, como ser também proibido de exercer a profissão de jornalista. Este cara envergonha a profissão como um todo.

Acho correto o técnico não querer expor a pessoa. Mas também não acharia errado se ele falasse o nome. É algo muito grave. Poderia inclusive fazer uma denúncia no sindicato dos jornalistas.

Sobre fechar os treinos, acho muito justificável, embora o próprio treinador reconheça que isso muda muito pouco o resultado de campo. Tite, em quatro anos de clube, fechou, se muito, três ou quatro atividades. E é o treinador mais vitorioso da história da instituição.

Como o próprio técnico afirmou, o treino não é fechado para proteger a escalação, mas sim para que ninguém ouça as conversas e as orientações sobre posicionamento.

Na final da Copa do Brasil do ano passado, o Corinthians jogou contra o Cruzeiro de Mano Menezes, e o treinador adversário já sabia de antemão o time do Corinthians que entraria em campo.

Vou contar algo aqui que talvez vocês não sabem, mas que TODO treinador de futebol sabe. Em qualquer prédio em volta do CT você consegue enxergar o campo. Assim como em qualquer prédio em volta dos CTs do Palmeiras, São Paulo e Santos.

Mano trabalhou por anos no Corinthians. Vocês realmente acham que ele não sabia disso?

Pois bem, estou explicando isso para os que talvez não saibam. A escalação não é segredo pra ninguém. E não precisa ninguém de dentro pra passar.

São realmente as conversas, as broncas, as orientações que correm em segredo nestes treinos fechados. Não sou contra.

Enfim, estou muito mais a favor do treinador do que o que muitos que me xingaram ontem nas redes sociais (sem me conhecer, nem conhecer meu trabalho) achavam.

A única coisa que discordei do Carille foi em relação a não identificar o “espião”, por que uma fala genérica assim acaba levantando suspeitas sobre toda uma classe de profissionais.

Vocês achariam legal se de repente chegassem para trabalhar e alguém ficasse levantando suspeitas de que você é corrupto, canalha, sacana, sendo que você é um pai de família que está lá para trabalhar dignamente e ganhar o dinheiro que sustenta a sua casa?

E quero deixar claro, antes que falem – “por que não falou isso pra ele então?” - que falei. Não diretamente para o treinador, pois ele saiu apressado após a coletiva e não permitiu qualquer bate-papo.

Mas falei exatamente isso que estou escrevendo aqui para a assessoria do clube e pedi para que chegasse a ele. E não contente, falei mais tarde também com a própria assessoria do treinador e pedi que chegasse a ele.

No mais, que os treinos fechados sejam bons, que o time volte a jogar o bom futebol que apresentou no primeiro jogo, e que o Corinthians se classifique para a final do paulista. Nisso todos concordamos.

Veja mais em: Fábio Carille.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?