Urso abre o jogo sobre críticas e explica posicionamento no time

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Urso abre o jogo sobre críticas e explica posicionamento no time

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

21 mil visualizações 172 comentários Comunicar erro

Urso abre o jogo sobre críticas e explica posicionamento no time

Júnior Urso tem 35 jogos e 5 gols com a camisa do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O volante Júnior Urso conversou com exclusividade com a reportagem do Meu Timão na manhã desta terça-feira no CT do Corinthians e falou sobre as críticas que o time tem recebido da torcida depois do desempenho nos últimos jogos:

“Acho que passa muito pelo entendimento mesmo, o torcedor quer que a gente vença, e quer que a gente vença jogando bem. De repente dar show, pra que ele possa falar ou tirar sarro, ou se sentir bem, que o seu time jogou muito ou que seu time tem muita qualidade, mas às vezes o futebol não se desenha dessa forma. Tem outras equipes, outros jogadores de qualidade. Hoje o futebol não é mais como antigamente, onde os times grandes tomavam total conta de uma partida contra um time pequeno. Hoje as coisas mudaram, mas a gente querendo ou não tem que trabalhar mesmo, pra estar cada vez melhor e de repente inibir essas criticas. Mas de repente passa por um entendimento sim, às vezes as pessoas querem que a gente faça outras coisas, e passe por cima das ordens que a gente tem. E aqui, como qualquer emprego, a gente tem que obedecer às ordens que vem de cima”.

Até o gol marcado na partida contra o Botafogo, o próprio jogador foi alvo de muitas críticas, e alguns torcedores chegaram a pedir a saída dele do time. O volante comentou:

“Verdade, querendo ou não a gente acaba vendo, né. Seja na internet ou o que chega aos nossos ouvidos. Porque querendo ou não hoje é muito fácil você saber o que o torcedor pensa, seja pela televisão ou pela rádio, ou seja o que for, chega até a gente. Acho que ninguém quer ouvir o seu nome em críticas, né. Desde que sejam construtivas, faz bem. Mas de repente pejorativas ou críticas ofensivas, ninguém gosta. A gente quer corresponder de alguma forma e a melhor maneira é jogando. Graças a Deus eu consegui reverter tudo isso, mas mesmo assim é trabalhar pra que isso não aconteça com mais ninguém”.

O começo de Júnior Urso no Corinthians foi arrasador, e o jogador chegou a falar em uma entrevista que tinha planos para marcar pelo menos um gol a cada três jogos. O que aconteceu de lá pra cá?

“Exatamente isso, eu disse pro pessoal que seria uma meta, mas eu não disse que eu faria. É uma meta, um negócio que você quer alcançar, né. E o pessoal entendeu que eu faria um gol a cada três partidas e acabei sendo cobrado por isso. Eu sou volante, tenho que deixar bem claro pra todos que eu sou volante. Sempre que possível quero estar marcando pra ajudar minha equipe, pra mim é um diferencial estar marcando os gols, não sei se tem outro volante no país que tenha marcado o número de gols que eu marquei até agora, eu quero ajudar, mas a minha principal função hoje é defender. Quero que o pessoal entenda isso, eu quero fazer gols mas a minha principal função hoje é proteger a defesa”.

E contra o Fluminense, como será a postura do Corinthians? Vai propor o jogo ou vai jogar recuado como tem feito nos últimos jogos fora de casa?

“A ideia nossa é chegar no Maracanã e fazer o que a gente tem feito em casa também. É tentar jogar, a gente evoluiu bastante hoje, somos uma equipe que troca mais passes, que agride mais o gol adversário, então a nossa ideia é chegar no Maracanã e jogar. Temos que bater de frente com o Fluminense, com todo respeito a eles, mas uma equipe que quer se classificar, que quer chegar na final e ser campeão tem que passar por qualquer adversário, independente de qual seja. É o Fluminense, e a gente tem que propor o jogo. Mas é claro que sabendo também que não precisamos fazer muito não, um gol já nos classifica, se empatar com um gol também classifica, então a gente tem que ser inteligente o suficiente pra saber a hora de agredir bastante e a hora de defender. Porque o Fluminense é uma equipe perigosa e temos que estar atentos a tudo ali no Maracanã”.

Veja mais em: Júnior Urso.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?