O Caso Lodeiro - Tite não sabia

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

O Caso Lodeiro - Tite não sabia

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

25 mil visualizações 143 comentários Comunicar erro

O Caso Lodeiro - Tite não sabia

Lodeiro treinou durante toda a pré-temporada

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

No dia da estreia do Corinthians no Campeonato Paulista, uma surpresa tomou conta de todos os presentes na Arena do Timão, quando foi divulgada a escalação da equipe: a ausência do uruguaio Nicolas Lodeiro do time titular.

Lodeiro havia treinado durante toda a pré-temporada como titular da equipe, ao lado de Renato Augusto. Jogou contra Colonia, Bayer Leverkusen e Corinthian-Casuals.

Na sexta-feira anterior à estreia, o técnico Tite disse o seguinte: “Conversei com a direção do Corinthians, o que me passaram e eu passo é que é um atleta de qualidade, que tem nível de seleção uruguaia e que quer o seu melhor espaço aqui dentro do Corinthians. Isso pra mim é essencial. Eu gosto de estabelecer uma relação com uma pessoa, em que ela possa falar pra mim o que sente e o que faz. Lodeiro é atleta do Corinthians e precisa se afirmar no time.”

No domingo, Lodeiro chegou a ir para o aquecimento, junto aos demais jogadores, no gramado da Arena. Na lista inicial de relacionados para o jogo, o nome dele estava entre os titulares. Então o que afinal aconteceu?

Tite não sabia da venda do jogador. Tinha preparado a equipe com o uruguaio. Foi avisado apenas no sábado à noite sobre a mudança de rumo nas negociações. Nervoso, conversou com Jadson ainda dentro do ônibus da delegação a caminho do estádio, como o próprio camisa 10 admitiu posteriormente.

Acontece que o primeiro papel recebido pela diretoria do Corinthians com a intenção do Boca Juniors de negociar Lodeiro tem data: 7 de janeiro de 2015. Isso mesmo, a primeira carta enviada pela equipe argentina ao Corinthians foi entregue antes mesmo da viagem da delegação para os Estados Unidos.

Na oportunidade, Tite ficou sabendo da intenção do Boca. E principalmente da intenção do uruguaio, que disse querer a mudança de ares. Mas o treinador conversou com as partes envolvidas e pediu para que Lodeiro ficasse. Recebeu então um 'ok' da direção para preparar a equipe contando com ele.

O técnico acreditou que a decisão estivesse tomada. Mal sabia ele que o dinheiro falaria mais alto. O empresário de Lodeiro voltou da argentina no final da semana passada com a promessa do Boca de pagar boa parte da quantia à vista, e este fato foi determinante para a decisão da direção corinthiana.

O clube teve um razoável lucro com a transação: 800 mil dólares. Com as dificuldades financeiras pelas quais o Corinthians está passando, com atrasos em pagamentos, é um dinheiro muito bem-vindo.

Só “esqueceram” de avisar o treinador.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?