Gaviões desmente áudios de WhatsApp e associação com crime organizado

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Gaviões desmente áudios de WhatsApp e associação com crime organizado

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

3.5 mil visualizações 63 comentários Comunicar erro

Gaviões desmente áudios de WhatsApp e associação com crime organizado

Gaviões se posiciona sobre suposta associação com o crime

Foto: Divulgação / Internet

A Gaviões da Fiel, principal torcida organizada do Corinthians, divulgou uma nota oficial na manhã desta quinta-feira desmentindo vinculação com o crime organizado.

A suposta associação com o PCC (Primeiro Comando da Capital) surgiu com áudios espalhados em grupos de WhatsApp, nos quais se podia ouvir supostos integrantes de facções organizadas ordenando o fim da guerra de torcidas, a mando de “Marcola” (um dos líderes da facção criminosa preso em São Paulo).

A meu ver, o papel da imprensa neste caso é diferenciar o joio do trigo. Não generalizar.

As torcidas já tiveram muitos problemas com a lei. Integrantes, chefes, presidentes, ex-presidentes. Ninguém é inocente para achar que facções organizadas que estão infiltradas em quase todos os setores da sociedade, inclusive na política, não estejam também nas torcidas.

Em uma massa de 30 mil, 40 mil associados, haverá integrantes de facções criminosas. Alguns até aproveitando o acobertamento de uma camisa para realizar crimes dos mais diversos.

Isso tem que ser investigado e punido pelo poder público.

Outra coisa é valorizar áudios anônimos de WhatsApp como se fossem verdade absoluta, e criminalizar o torcedor organizado como um todo.

É uma maneira simplista demais. Fácil demais. Infelizmente no Brasil as autoridades ainda agem desta forma na maioria das vezes. E a imprensa também, fazendo aqui um mea-culpa.

O ato no Pacaembu em homenagem às vítimas da tragédia na Colômbia foi histórico. Lindo.

Atribuir isso a um ato criminoso, para mim, é covarde, injusto e de uma falta de caráter ímpar.

Segue a nota da Gaviões

“POSICIONAMENTO DOS GAVIÕES SOBRE OS ATOS ENVOLVENDO AS TORCIDAS ORGANIZADAS DE SP

Nessa semana, a imprensa tem dado amplo espaço para ações realizadas em conjunto com as principais organizadas paulistas, que vem acontecendo com o intuito de coibir atos de violência isolados por parte de alguns torcedores. Mas ao mesmo tempo que vemos com bons olhos a atenção que a mídia tem dado para nossos esforços, lamentamos que parte dela construa suas pautas baseando-se em boatos de internet e áudios anônimos de grupos de WhatsApp.

A Diretoria dos Gaviões da Fiel vem a público deixar claro que qualquer associação das recentes ações em prol da paz nos estádios com "mandos criminosos", não passam de uma desleal tentativa de desmoralizar o que estamos nos esforçando para fortalecer entre as torcidas organizadas do nosso estado.

O trabalho que hoje torna-se público e tem sido amplamente divulgado, para nós não é novidade. Os, diretores de diferentes torcidas já mantem amplo e direto diálogo, tanto entre si quanto com autoridades e Poder Público, com o intuito de não apenas diminuir casos de violência, como também resgatar a verdadeira festa nos estádios.

Entendemos que apenas o diálogo e as ações efetivas serão capazes de trazer novamente a alegria e as tradicionais festas populares para as arquibancadas brasileiras - e qualquer coisa que fuja desse contexto, não passa de mentira.

Diretoria dos Gaviões da Fiel Torcida”

Veja mais em: Torcida do Corinthians.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?