Corinthians x Cruzeiro

Pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians enfrenta agora o Cruzeiro

Acompanhe ao vivo
Corinthians pode ter investimento estrangeiro para zerar dívida

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Corinthians pode ter investimento estrangeiro para zerar dívida do clube

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

78 mil visualizações 286 comentários Comunicar erro

Corinthians pode ter investimento estrangeiro para zerar dívida do clube

O presidente Roberto de Andrade tenta zerar a dívida do clube

Foto: Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians

A diretoria financeira do Corinthians negocia com alguns fundos de investimento para tentar sanar a dívida total do futebol do clube. Os fundos são brasileiros, mas os investidores podem vir de fora do país, e um dos fundos que negocia com o clube tem investidores principalmente nos Estados Unidos.

A escolha pelos fundos acontece por causa da dificuldade que o clube tem de contrair empréstimos em bancos do Brasil, pela falta de garantias que pode dar. Os bancos exigem a garantia mínima do valor total emprestado.

Para os fundos, o Corinthians negocia dar como garantia todos os recebíveis dos próximos anos. São eles: os valores de patrocínios e de televisão que o clube tem a receber. Direitos de jogadores não entrarão no negócio.

Os fundos são formados por diversos investidores, cada um investindo uma cota do total da carteira (valor emprestado). O valor do lucro de cada um é proporcional ao valor da cota investida.

O acordo ainda não foi fechado justamente porque o Corinthians tenta negociar as taxas de juros para baixo, enquanto os investidores estrangeiros querem elevar a taxa pelo chamado “risco-Brasil” (os problemas que afetam a economia do nosso país). Quanto maior o risco, maior o lucro que o investidor quer ter no negócio.

O valor total também está sendo tratado, pois as vendas de atletas como Petros, Matheus Cassini e Fabio Santos diminuíram um pouco a dívida com bancos e com empresários, e a folha salarial do futebol diminuiu com as saídas também de Emerson e Guerrero.

O negócio contempla apenas as dívidas do futebol, não tendo qualquer vínculo com o pagamento das contas da Arena Corinthians em Itaquera.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?