Os jogadores de futebol que não são máquinas e a decisão correta (e tardia) de Carille

Rodrigo Vessoni

Formado pela FIAM, trabalhou na Rádio Transamérica e por 12 anos foi repórter e editor no Diário Lance!. Participa, quando convidado, de programas esportivos no SporTV e na Band.

ver detalhes

Os jogadores de futebol que não são máquinas e a decisão correta (e tardia) de Carille

Coluna do Rodrigo Vessoni

Opinião de Rodrigo Vessoni

3.2 mil visualizações 94 comentários Comunicar erro

Os jogadores de futebol que não são máquinas e a decisão correta (e tardia) de Carille

Fagner, que havia atuado todos na sequência, teve lesão muscular em BH

Foto: Reprodução/TV

Após a decisão do Paulista, o Corinthians teve a semana livre antes do início do Brasileiro. Foi a última. A partir daquele jogo contra o Fluminense, iniciou-se uma sequência insana de compromissos por três competições: quarta, domingo, quarta, domingo...

Para piorar, no caso do Timão, com quatro jogos seguidos como visitante (quatro viagens, quatro cidades e dois países). Mesmo diante desse cenário, Carille optou pela equipe titular em todos os cinco primeiros jogos: Fluminense, Independiente, Paraná, Vitória e Atlético-MG.

Vitórias nos três primeiros jogos, empate sem gol no segundo sem criar tanta chance e derrota no último compromisso, sem criar e nem ter força para não ser amassado pelo adversário. A queda física foi nítida, jogo após jogo. E os resultados provam isso...

Carille, agora, decidiu rever a estratégia. Diante do Ceará, no fim de semana, sangue novo em campo. A ideia será não apenas de evitar o sétimo jogo seguido com os titulares a cada três dias, e sim, para dar fôlego aos dois compromissos fundamentais na sequência: Vitória, valendo vaga na Copa do Brasil, e Palmeiras, que dispensa maiores explicações.

Atitude correta, mas tardia. Já era para ter colocado os reservas em Belo Horizonte. E não apenas por conta dos quatro jogos anteriores, mas também já pensando no próximo, no caso, o Independiente. Agora, pela vaga que pode ser praticamente selada nesta quarta, Carille obviamente colocará os titulares mais uma vez. Será o sexto jogo seguinte a cada três dias.

Caro internauta corinthiano, jogador não é máquina. Esqueça a pelada que você joga todos os dias. O esporte deles é de alto rendimento, com mais de 10km percorridos em 90 minutos, com a perda de dois a quatro quilos em 90 minutos.

Em tempo: quando se faz um rodízio de jogadores não apenas descansa aquele que joga sempre como motiva aquele que não entra em campo com frequência. Imaginem como estão agora um Pedro Henrique, um Pedrinho... gás é que não faltarão para eles.

O início da maratona

15/abr - Fluminense
18/abr - Independiente
22/abr - Paraná
25/abr - Vitória
29/abr - Atlético-MG

Os próximos jogos da maratona

2/5 (quarta) - Independiente (C) - Libertadores
6/5 (domingo) - Ceará (C) - Brasileiro
10/5 (quinta) - Vitória (C) - Copa do Brasil
13/5 (domingo) - Palmeiras (C) - Brasileiro
17/5 (quinta) - Deportivo Lara (F) - Libertadores
20/5 (domingo) - Sport (F) - Brasileiro
24/5 (quinta) - Millonarios (C) - Libertadores
27/5 (domingo) - Internacional (F) - Brasileiro
31/5 (quinta) - América-MG (C) - Brasileiro
3/5 (domingo) - Flamengo (F) - Brasileiro
6/6 (quarta) - Santos (C) - Brasileiro
9/6 (sábado) - Vitória (C) - Brasileiro
13/6 (quarta) - Bahia (F) - Brasileiro

Veja mais em: Fábio Carille e Elenco do Corinthians.

Coluna do Rodrigo Vessoni

Por Rodrigo Vessoni

Formado pela FIAM, trabalhou na Rádio Transamérica e por 12 anos foi repórter e editor no Diário Lance!. Participa, quando convidado, de programas esportivos no SporTV e na Band.

O que você achou do post do Rodrigo Vessoni?