Comentário de Antonio Laecio em "Artilheiro em 1951, ídolo Carbone..."