Alfredo de Castilho

Alfredo de Castilho

O Estádio Dr. Alfredo de Castilho, ou vulgarmente conhecido como Alfredão é o estádio onde o Esporte Clube Noroeste realiza seu mando em jogos oficiais. Tem capacidade para 18.840 pessoas.
Dados

O complexo esportivo 'Dr. Alfredo de Castilho' está localizado em sede própria numa área de 72.600m² que abriga além do estádio com capacidade para 16.899 pessoas[1], espaço para concentração, campos de treinamentos, piscinas, restaurante, quadra poliesportiva coberta ('Panela de Pressão'), secretarias, administração, loja oficial com produtos licenciados e uma emissora de rádio AM, a 710 Jovem Pan Sat que opera em caráter comercial com uma equipe de esportes que traz em primerira mão todas as notícias sobre o Esporte Clube Noroeste, além de transmitir todos os jogos do time ao vivo. As dimensões do gramado são de 105 x 70m.

O estádio Alfredo de Castilho é inaugurado em 1º de agosto de 1935, com um jogo entre o Norusca e o Campinas F.C. Placar final: derrota noroestina pela contagem mínima.

Alfredo de Castilho foi diretor da E.F. Noroeste do Brasil entre maio de 1925, nomeado pelo presidente Artur Bernardes, e 1929 e de 1934 até março de 1937. Faleceu em 1947.

O maior susto da história do Noroeste ocorreu no dia 23 de novembro de 1958. A partida era contra o São Paulo de Poy, Mauro Ramos de Oliveira e Dino Sani, no Estádio Alfredo de Castilho. Aos 25 minutos do primeiro tempo, a geral está em chamas.

O incêndio consumiu as populares do Alfredão e causou pânico no público presente. O fogo ainda atingiu algumas casas, que ficavam nas proximidades. Cinco pessoas ficaram feridas.

Quanto ao jogo, ele foi retomado em 9 de dezembro, no campo do Bauru Atlético Clube. Resultado: 3 a 1 para o Tricolor paulista.

Daí, depois de obras realizadas, com o empenho dos Ferroviários e da população de Bauru o estádio foi construído.

O Norusca só pode mandar seus jogos em sua casa novamente no dia 5 de julho de 1960. Vitória do alvirrubro sobre o Palmeiras por 3 a 2. Só que o estádio agora era tinha outro nome: Ubaldo de Medeiros.

O novo estádio só voltaria a se chamar Alfredo de Castilho em 1964, com o Golpe Militar. Explica-se: Medeiros tinha sido partidário do governo João Goulart. Oficialmente, alegou-se que não se poderia dar nomes de pessoas vivas a obras públicas.

O Alfredão tem um dos melhores sistemas de absorção de água do país, assim nos dias mais chuvosos o gramado continua impecável para a prática esportiva.

Após pinturas e reformas o Estádio Dr Alfredo de Castilho se mantém com uma infra-estrutura invejável.

Endereço

R. Campos Salles, 120001-120103 - Vila Pacífico, Bauru, SP, BR

Últimos jogos do Corinthians no estádio Alfredão

Quais jogos você já viu no Alfredão?

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes