Orinthians busca hexa onde se tornou o “campeão dos campeões”

Fórum do Corinthians
Tópico popular Entenda as regras

Valter #939 @valterpraia em 12/11/2015 às 05:16

Eu não sabia disto

http://www.gazetaesportiva.net/corinthians/corinthians-busca-hexa-onde-se-tornou-o-campeao-dos-campeoes/

Incorporado ao hino composto na década de 1950, por Lauro D’Ávila, o título de “campeão dos campeões” foi obtido pelo Corinthians no mesmo local em que o time vai buscar o hexacampeonato nacional na próxima semana. Foi em São Januário, há 85 anos, em duelo com o Vasco, que o clube mais brasileiro começou a estender suas glórias além do território paulista.

A formação do Parque São Jorge havia vencido o Estadual de 1929, fechando uma campanha 100% da melhor maneira, fazendo 4 a 1 no arquirrival Palestra Itália no Parque Antarctica. A Apea (Associação Paulista de Esportes Atléticos), então, resolveu promover um tira-teima entre a equipe dirigida por Virgílio Montarini e os campeões cariocas.

Tuffy foi tricampeão paulista e chegou à Seleção (foto: acervo/Gazeta Press) Tuffy foi tricampeão paulista e chegou à Seleção (foto: acervo/Gazeta Press)

Na melhor de três partidas, a terceira não foi necessária. A disputa começou em São Paulo, na casa alvinegra, e teve vitória por 4 a 2 dos anfitriões. Dois gols de Filó, um de De Maria e um de Gambinha deixaram uma goleada desenhada. Baianinho e Russinho marcaram para o Vasco, mas o acarajé com vodca ficou longe de causar indigestão.

Aquele time cruzmaltino era bem diferente do atual, que se arrasta na esperança de permanecer na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Alcançou o título carioca de 1929 em uma campanha aberta com vitória por 9 a 1 sobre o Bangu e fechada com triunfo por 5 a 0 na decisão com o América. Por isso, mesmo após a derrota no Parque, chegou apontado pela crônica como favorito ao segundo jogo.

E os vascaínos começaram o embate justificando essa condição, balançando a rede de Tuffy duas vezes, com Paschoal e Paes. A partida já se aproximava do final, quando o Corinthians resolveu mostrar sua “fibra de mosqueteiro” – expressão usada pela primeira vez meses antes, em 1929, pelo cronista esportivo Tomás Mazzoni, do jornal A Gazeta. A virada foi buscada com tentos anotados por De Maria, Peres e Gambinha.

“Corinthianos, campeões do Brasil!”, publicou A Gazeta no dia seguinte. “O Corinthians, numa ‘virada’ à paulista, ao faltarem dezoito minutos para terminar o jogo, e estando perdendo por 2 a 0, sobrepuja o Vasco por 3 a 2”, descreveu o jornal, exaltando o “feito que honra sobremodo não somente seu autor mas, com especialidade, o futebol paulista”.

A Gazeta registrou que o Corinthians orgulhou "a tradição do futebol da terra dos bandeirantes" (foto: acervo/Gazeta Press) A Gazeta registrou que o Corinthians orgulhou “a tradição do futebol da terra dos bandeirantes” (foto: acervo/Gazeta Press)

Futebol paulista que, àquela altura, tinha clara supremacia preta e branca. Campeão estadual em 1928 e 1929, o time do Parque São Jorge fecharia o tri em 1930, invadindo a Vila Belmiro. Antes de festejar na casa do Santos, lotando oito trens de dez vagões, a formação nascida no bairro paulistano do Bom Retiro foi ao Rio de Janeiro mostrar sua fibra.

A equipe que superou o Vasco tinha Tuffy, histórico goleiro que seria enterrado com a camisa do Corinthians. Destacavam-se também os competentes Del Debbio, Filó, Rato e De Maria, que marcariam presença na Lazio dos anos 1930. Filó chegou a conquistar a Copa do Mundo de 1934, defendendo a Itália, antes de retornar à sua casa para vencer o Campeonato Paulista pela terceira vez.

Gambinha, como Love, era contestado e balançava a rede (foto: acervo/Gazeta Press) Gambinha, como Love, era contestado e balançava a rede (foto: acervo/Gazeta Press)

A qualidade técnica, no entanto, como perceberam os vascaínos, não era a principal característica. Gambinha, autor do gol que fez de seu time o campeão dos campeões, era contestado pelo futebol de pouca habilidade. Reconhecido pela luta dentro de campo, respondia aos críticos com bolas na rede. Uma das 92 caixas que guardou em preto e branco permitiu a festa em São Januário.

“Campeão absoluto que era de São Paulo, o Corinthians torna-se, agora, e de modo eloqüente – derrotando seu adversário em sua própria casa depois de o abater em S. Paulo – campeão brasileiro”, relatou A Gazeta, em 24 de fevereiro de 1930. Quase 86 anos depois, no mesmo palco da histórica virada, com Vagner Love no velho posto de Gambinha, os alvinegros buscam mais uma glória nacional.

Abraços a todos

383 visualizações e 20 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Alan Henrique Lucena #90 @ler12 em 12/11/2015 às 08:39

Até em 1929 o Vasco já era, VICE!

Kkkkkkkkkkkkkkkk

Ehnois Smith #427 @ehnois.smith em 12/11/2015 às 08:38

Se fosse o palmares já teria pedido um fax pra validar mais um troféu de campeão brasileiro.

Últimas respostas

Valter Antonio #939 @valterpraia em 12/11/2015 às 20:16

O pior é que não sei como acertar o título do tópico, coloquei de madrugada e nem percebi.

Publicidade

Coringão Timão #218 @bregas em 12/11/2015 às 12:22

Olha que engraçado. Os antis falam que o Corinthians era time regional até ganhar o primeiro BR. Mas esquecem que durante anos os regionais eram os campeonatos mais importantes do país. Afinal, não tínhamos uma competição nacional. Tanto que foi realizado esse jogo entre o campeão paulista e o carioca para 'decidir' o campeão dos campeões.

Depois de muitos anos é que os regionais ficaram meio de lado. Mas ainda somos os maiores vencedores dessa competição e a ganhávamos quando ela valia alguma coisa.

Gabriel Martins #144 @gabriel.martins6 em 12/11/2015 às 11:23

Isso é história.. Bacanaaa

Danilo Lopes #277 @danilo.lopes5 em 12/11/2015 às 11:15

Corinthians é muito tradicional, é o time mais tradicional dentro de São Paulo... único time que disputa o paulista des de 1914... Depois veio o Palmeiras, Santos e por último os bambis.

Por isso que sempre tivemos a maior torcida...

Jeferson José #4.876 @jefersonjose em 12/11/2015 às 11:11

E será lá que o time vai jogar a melhor partida do campeonato, afundar o vaxxco na depressão, e confirmar finalmente o HEXA!

All Colatra #74 @all.colatra em 12/11/2015 às 11:07

Excelente tópico, é muito mais interessante falar sobre a história do Corinthians do que ficar tentando adivinhar que empresa dará nome a Arena por exemplo.

Maria Das Graças #2 @gracinhado.timao em 12/11/2015 às 10:49

Pode ter certeza quem sim.

EhNois #427 @ehnois.smith em 12/11/2015 às 08:38

" "

Se fosse o palmares já teria pedido um fax pra validar mais um troféu de campeão brasileiro.

Maria Das Graças #2 @gracinhado.timao em 12/11/2015 às 10:49

Kkkkkkkkkkkkkkk.

alan #90 @ler12 em 12/11/2015 às 08:39

" "

Até em 1929 o Vasco já era, VICE!

Kkkkkkkkkkkkkkkk

Antonio Godoi Junior #40 @junior.junior5 em 12/11/2015 às 10:47

Muto boa essa história

Maria Das Graças #2 @gracinhado.timao em 12/11/2015 às 10:46

Verdade.

luiz #2052 @murff em 12/11/2015 às 09:58

" "

Nois temos história para contar

1 a 10 de 19 respostas