O porque do 'Vai Corinthians ' e 'Aqui é Corinthians '

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Nanderson #4.784 @naderson em 05/03/2016 às 18:35

Vez por outra, algumas pessoas perguntam o porquê do “Vai Corinthians”.

Curiosos, tentam entender porque inevitavelmente exclamamos “Aqui é Corinthians”.

Qual seria o significado destas exaltações?

A mágica de ser corinthiano não se revela somente no ato de torcer pelo Timão dentro das quatro linhas.

O jogo do Corinthians é uma forma de interpretação da realidade. A maneira como celebramos as vitórias ou lamentamos as derrotas é uma representação da vida da nossa gente.

O sofrimento, a superação, a desilusão, o engano, a paixão, a época de vacas gordas, ou as vezes de vacas magras...

A sorte, o revés, a resignação e a euforia.

A plena compreensão de que nada vem fácil na vida da gente.

Nada do que acontece dentro de campo pode fazer sentido sem que haja uma correspondência com a vida social cotidiana.

Mas tal qual aquele ditado em que “a vida imita a arte”, podemos dizer que além do Corinthians jogar o jogo como a gente joga a vida, o contrário também é verdadeiro, ou seja, experimentamos nossa vida reproduzindo a cada momento uma espécie de ética corinthiana.

Uma ideologia que aspiramos nas partidas de futebol, de alguma forma passa a orientar o nosso comportamento.

Tentarei ser um pouco mais claro.

Quando alguém te oferece uma cerveja, mas revela timidamente que vai te servir naquele famoso copo do requeijão, você responde: “Por favor, aqui é Corinthians!”.

Você é chamado para uma entrevista de emprego. Um trabalho que você esperava há tempos. Ao entrar na reunião você murmura quase em silêncio: “Vai Corinthians!”.

Ao ajudar um amigo com a mudança, ou mesmo dar aquela força para carregar cimento e “encher a laje” da casa que o cara está construindo com muito esforço. Se o camarada demonstra gratidão e oferece um abraço, é muito comum chegar no cara e dizer: “ô mano, é nois. Cê ta ligado que Aqui é Corinthians!”.

A mulher da tua vida sorri para você. Olha nos seus olhos e te oferece um beijo. O beijo que você esperou durante dias, semanas, meses ou talvez a vida inteira. Ao voltar para casa você dará socos no ar e vai gritar para a rua inteira escutar “Vai Corinthians!”.

Ano novo. Vamos estourar um Champanhe? Só tem Cidra. Tem problema?

Adivinha: “Aqui é Corinthians”.

Bateram no seu carro. Ele estava sem seguro. Você terá de trabalhar meses para arrumar o carango. Bola pra frente. Vai Corinthians!

Quem nunca ouviu essa frase: “Oi filho, seja bem-vindo na minha casa. A casa é simples, mas recebe todo mundo muito bem. Não repara a bagunça”. Inevitável resposta: “Tia, aqui é Corinthians”.

Você foi promovido? Vai Corinthians.

Sua filha se formou na faculdade? Vai Corinthians.

Vai para a balada? Vai Corinthians.

Preserva e admira as coisas mais simples da vida? Aqui é Corinthians.

Identificou-se com este texto? Aqui é Corinthians!

Moral da História: “Vai Corinthians” e “Aqui é Corinthians” são elogios a simplicidade. Demonstram uma satisfação com a própria identidade. Uma afirmação da nossa origem.

O Corinthians é a maior expressão de quem somos. Ele joga no campo reproduzindo nossa realidade.

Alguns acham que temos sorte, fazemos gols no final do jogo, vencemos pelo cansaço.

Outros que jogamos com raça.

Tudo bem. Isso não deixa de ser verdade.

Mas o que conta no final das contas é o seguinte: O Corinthians tem presença de espírito.

Nós somos o Corinthians.

E o Corinthians também está dentro de nós.

Aqui é Corinthians.

Fonte: http://blogdorafaelcastilho.blogspot.com.br/2012/06/o-porque-do-vai-corinthians.html?m=1

4.090 visualizações e 73 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Ricardo Paulino #5.922 @rppompeia em 05/03/2016 às 20:42

Parabéns pelo texto.

Mas o 'Vai Curintiá' nasceu na década de 60.

Época das vacas magras. Do 'faz me rir'...

Época que a torcida assimilava o golpe no fígado a cada derrota que sofria, e que mesmo assim, acreditava. Aumentava seu fanatismo, e crescia em números.

A cada nova contratação, a torcida suspirava: Agora vai...

E lá se ia mais um ano sem título.

Um novo presidente...! E a torcida empolgada dizia: Agora vai...

E outro ano ficava perdido

Até o destino conspirou.

Quando conseguimos formar um time que dava 'pinta' de campão, um acidente na marginal tietê, nos baixos da ponte da Vila Maria, ceifou as vidas de Lidu e Eduardo. O Palmeiras votou contra a substituição dos dois jogadores. Porcos!

Aquele seria o ano da redenção. Outro ano sem título. A torcida sonhava com o próximo ano.

Agora vai...

O desespero transformaria a esperança em súplica.

Vai Curintiá!

No gramado Pelé, e nas arquibancadas a torcida pedia, rezava: Por favor Deus, nos ajude. Vai curintiá!

Tentando inutilmente empurrar o time à frente:

Vai Curintiá!

Menezes Sol #20 @fiel.menezes em 05/03/2016 às 23:39

Muito emocionante...belo texto.

Ainda hoje estava no estacionamento de um mercado e soltaram alguns rojões ali próximo, e foi automatico, gritei Vai Corinthians! E ouvi mais uns 3 gritos iguais...muito louco isso...

Últimas respostas

Matheus Honório De Carvalho #6.657 @matheushonorio.64gm em 06/03/2016 às 15:22

Parabéns mano da hora o texto.

Publicidade

Alexandre, O Grande! #135 @alexandress30 em 06/03/2016 às 15:01

Parabéns pelo tópico limpo e inteligente.

Thiago Taguchi #494 @horse em 06/03/2016 às 14:21

Kkkk

Felipe Samara #3.557 @laips em 06/03/2016 às 14:18

Aqui é Corinthians pegou depois que o ex goleiro do Timão Julio Cesar teve uma fratura exposta no dedo e continuou no jogo, depois na entrevista ele falou: Aqui é Corinthians

Claudio M #1.143 @claudiop9 em 06/03/2016 às 12:12

Vai Corinthians! Vai e não para de lutar, vai torcida fiel sarava são jorge ele vai nos ajudar.

Guto Signoreto #5.861 @guto.sig em 06/03/2016 às 11:29

Lindo! O 'Aqui é Corinthians' não foi quando o Júlio César quebrou o dedinho e continuou no jogo? E no final ele disse a famosa frase...

Victor Silva #705 @victor.silva28 em 06/03/2016 às 11:20

Me arrepiei com o seu comentário porque foi exatamente isso que senti irmão.

Sempre vivi Corinthians mas essa época extrapolava os limites...

Rodrigo #188 @r.braga em 06/03/2016 às 10:22

" "

As semanas mais dahora pra mim foram as que antecederam as finais da libertadores12. Não existia Bom Dia, era Vai Corinthians! Não existia Oi, era Vai Corinthians. Não existia tchau, até mais, obrigado. Era Vai Corinthians pra tudo. Se visse uma camisa do Corinthians na rua era Vai Corinthians e um sorriso.

Ate parecia que todo mundo sabia que aquele título era nosso, porque me lembro de ver um cenário ansioso mas tranquilo.

Rodrigo Da Silva Braga #188 @r.braga em 06/03/2016 às 10:22

As semanas mais dahora pra mim foram as que antecederam as finais da libertadores12. Não existia Bom Dia, era Vai Corinthians! Não existia Oi, era Vai Corinthians. Não existia tchau, até mais, obrigado. Era Vai Corinthians pra tudo. Se visse uma camisa do Corinthians na rua era Vai Corinthians e um sorriso.

Ate parecia que todo mundo sabia que aquele título era nosso, porque me lembro de ver um cenário ansioso mas tranquilo.

Marcos Mori #60 @massafiel em 06/03/2016 às 09:50

Tem até música de bancada. E música antiga. Bate com isso que você escreveu. 'Vai Corinthians! Vai não para de lutar. Vai torcida Fiel! Sarava São Jorge ele vai nos ajudar, Vai Corinthians...'

Ricardo #5922 @rppompeia em 05/03/2016 às 20:42

" "

Parabéns pelo texto.

Mas o 'Vai Curintiá' nasceu na década de 60.

Época das vacas magras. Do 'faz me rir'...

Época que a torcida assimilava o golpe no fígado a cada derrota que sofria, e que mesmo assim, acreditava. Aumentava seu fanatismo, e crescia em números.

A cada nova contratação, a torcida suspirava: Agora vai...

E lá se ia mais um ano sem título.

Um novo presidente...! E a torcida empolgada dizia: Agora vai...

E outro ano ficava perdido

Até o destino conspirou.

Quando conseguimos formar um time que dava 'pinta' de campão, um acidente na marginal tietê, nos baixos da ponte da Vila Maria, ceifou as vidas de Lidu e Eduardo. O Palmeiras votou contra a substituição dos dois jogadores. Porcos!

Aquele seria o ano da redenção. Outro ano sem título. A torcida sonhava com o próximo ano.

Agora vai...

O desespero transformaria a esperança em súplica.

Vai Curintiá!

No gramado Pelé, e nas arquibancadas a torcida pedia, rezava: Por favor Deus, nos ajude. Vai curintiá!

Tentando inutilmente empurrar o time à frente:

Vai Curintiá!

Gilson Totti Dias #3.927 @gilson.totti.dias em 06/03/2016 às 09:45

PQP...