Solução para pagamento da Arena - Fundo Imobiliário

Fórum do Corinthians
Tópico Épico Entenda as regras

Renato #776 @rrp2003 em 08/03/2016 às 09:52

Amigos, como vocês, sempre sonhei com a tão esperada 'Casa Própria'. Não aceitava um time da grandeza do nosso 'sem estádio', apesar de termos a Fazendinha. Após a construção da nossa casa, obviamente, a conta da prestação chegou 'E PESADA VIU ANTIS'. Pois bem, por que então o Corinthians não divide a propriedade do nosso estádio com o sócios-cotistas? Obvio que não conseguirei explicar aqui em breves palavras o 'contrato geral', mas a alternativa que penso ser viável seria fatiar a propriedade em cotas, como fazem fundos imobiliários. Um exemplo bem grotesco seria:

800 mil cotas x R$ 1.000,00 por cota = R$ 800.000.000,00 ou

2 mi cotas x R$ 500,00 por cota = R$ 1.000.000.000,00

Os cotistas receberiam por ano os 'dividendos' que seriam uma porcentagem do lucro (50%) das receitas da Arena, sem contar bilheteria (está ficaria com o Corinthians), ou seja, tudo que entrasse de estacionamento, locação de espaços, eventos, venda de Nomes etc, 50 % iria para os sócios cotistas e 50% para o Corinthians. Essa porcentagem poderia ser revista, apenas uma ideia.

Seria criada uma empresa, TRANSPARENTE, com demonstração contábil etc.. Para gerir esse Fundo.

Assim que o sócio-cotista quisesse sair do negócio, colocaria a sua cota em venda em qualquer meio de negocião de ações (corretora específica contratada para o fim ou home broker).

Eu, particularmente, estaria disposto a investir R$ 1.000,00 nessa cota e ainda receber os dividendos dos lucros gerados pelo estádio.

Agora gostaria de saber de vocês, o que acham da ideia?

1.022 visualizações e 38 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Anderson Oliveira #6.458 @belens em 08/03/2016 às 11:22

Eu já havia pensado algo parecido e sou favorável a ideia. Agora, quem realmente não deve ser favorável é o próprio Corinthians ou quem o preside. Isso porque os lucros seriam fatiados e o controle maior. A verdade é que depois de concluído o pagamento da Arena, quem for Presidente terá em mais uma máquina de fazer dinheiro é propícia à corrupção. Imagina todo jogo incluir 'gastos diversos' na ordem de 500 mil?

Meios existem, mas ninguém quer perder a mina de ouro, ou pelo menos dividí-la.

Cirio Castre #6 @tibas em 08/03/2016 às 11:01

Bom, isso tem outro nome, capital aberto.

O que acho que pode ser uma saída também.

Agora é ver se vão querer largar o osso.

E pagar percentual a cotista, ainda mais quando pedem comissão em tudo lá.

Últimas respostas

Patricia Falcao #5 @patriciafalcao em 08/03/2016 às 15:25

O dinheiro evapora no Corinthians, nada adiantaria, infelizmente.

Publicidade

Anisio Molim #130 @amoamolim em 08/03/2016 às 15:24

Mesmo com o acerto do NR, o clube necessitará de mais de 12 anos para pagar, que aliás, foi a proposta de conselheiros ontem na reunião, que o clube fizesse a Caixa aumentar para 30 anos.

David #214 @huracan em 08/03/2016 às 14:22

" "

Se não acertamos o naming right, sua ideia pode ser um ótimo 'plano b'

Anisio Molim #130 @amoamolim em 08/03/2016 às 15:21

Essa foi a saída do Manchester United, só que eles colocaram na bolsa, que acho que não difere muito, o tipo de negócio.

E em menos de 5 anos se tornou o time mais rico do mundo. E continua.

O difícil é conseguir uma empresa transparente para o negócio. Eu recomendaria a LiLS, palestras e eventos kkkkkkkkkkkkkk.

Leandro T Bezerra #288 @leandro.49 em 08/03/2016 às 14:51

http://wp.clicrbs.com.br/primetime/2015/05/25/como-funciona-o-sistema-de-propriedade-do-green-bay-packers/?topo=13,1, 1,, , 13

é isso que aconteceria... A torcida que seria dona do time

Samu Zlsp #1 @samu.zlsp em 08/03/2016 às 14:48

Genial, eu investiria na cota de R$ 500,00.

F.r. Sccp #381 @ninjasccp em 08/03/2016 às 14:48

Acho que seria mais vantajoso para o Corinthians e torcedor apenas um boleto mesmo pra ajudar a pagar a Arena, onde quem pagou pudesse resgatar o dinheiro em descontos no ingresso ou produtos nas lojas Poderoso Timão após a Arena estiver paga, com correção monetária óbvio.

Felipe Paz #509 @fepaz em 08/03/2016 às 14:39

Uma boa ideia, mas não sei se é permitido fazer isso no Brasil, por envolver um clube de futebol

O futebol vai continuar uma [email protected] enquanto não for permitida a inclusão de sócios para gerir o time...

Essa é a minha opinião

Charlison Salles #991 @charlison em 08/03/2016 às 14:33

Verdade... Ta bem errado. Deixa quieto kkkkkkkkkkk

Vander #723 @eugenio em 08/03/2016 às 14:16

" "

Charlison, boa ideia, só reveja seus calculos... Não são R$ 10.000,00/ano de rendimento.

David TimÃo #214 @huracan em 08/03/2016 às 14:22

Se não acertamos o naming right, sua ideia pode ser um ótimo 'plano b'

Vander Sá #723 @eugenio em 08/03/2016 às 14:16

Charlison, boa ideia, só reveja seus calculos... Não são R$ 10.000,00/ano de rendimento.

Charlison #991 @charlison em 08/03/2016 às 11:55

" "

Não tenho conhecimento desse tipo de negócio, mais se for possível, Levando em consideração a ideia do amigo imaginem:

1.000.000 de Cotas a 1.500,00 Reais = 1.500.000.000,00 reais.

Considerando que 10% do lucro Líquido ficaria com os sócios e considerando uma renda líquida anual de 100.000.000,00 de reais, o sócios ficariam com 10.000.000,00 de reais. Isso na pratica quer dizer que o cara investiria 1.500,00 reais e ganharia no ano 10.000,00 reais, Seria maravilhoso para ambas as partes.

E se possível em contrato essas cotas poderiam ter validade de 20 anos por exemplo. Passando esse tempo o cotista teria que readquirir a cota ou o clube ficaria com elas novamente para venda.

Para o clube seria maravilhoso também, pois vendendo todas as cotas renderia 1.500.000.000,00 de reais a cada 20 anos ou 75.000.000,00 anuais.

Considerando que 10% ficariam com os sócios, e levando em consideração também um lucro anual de 100.000.000,00 de reais, o clube pagaria aos sócios 10.000.000,00 de reais anuais.

Resumo:

Investidor:

Investe 1.500,00 lucra em 20 anos 200.000,00 reais.

Clube Paga aos sócios 10.000.000,00 de reais e recebe 75.000.000,00 de reais = Lucro anual de 65.000.000,00 de reais.