Capitão do Corinthians pode desistir de aposentadoria para jogar na Austrália

Capitão do Corinthians pode desistir de aposentadoria para jogar na Austrália

A velocidade não é mais a mesma; o tempo de bola, também. O respeito da torcida, no entanto, continua intocável. Por isso mesmo, o zagueiro William, dono da camisa 4 e da tarja de capitão do Corinthians, encerrará sua vitoriosa passagem pelo clube assim que o Campeonato Brasileiro de 2010 terminar.

As constantes lesões que passaram a acompanhar o atleta desde meados de 2009 aceleraram a decisão do experiente jogador. O futuro de William a partir de 1º de janeiro, no entanto, ainda não está definido. Segundo o camisa 4, duas opções se destacam no momento.

- Estou 90% certo de parar, mas sempre deixo 10% porque há a possibilidade de acertar algo, e aí não quero que digam que mudei de ideia.

O “algo” que pode surgir é uma oferta do futebol australiano. William ganhou uma bolsa de estudos para aprender inglês na Austrália e já foi sondado sobre a possibilidade de postergar sua aposentadoria por mais uma temporada, para levar um pouco de sua experiência ao futebol quase amador do país.

- Estou bem programado para parar, mas, se surgir alguma proposta, posso estudar. A princípio, no entanto, pretendo ir para lá para estudar inglês. Já conversei com alguns companheiros, que me deram referências boas do país.

Fonte: Portal R7

Enviado por: will2s

Veja Mais:

  • Carille definiu os jogadores que iniciam o duelo contra a Chapecoense

    Carille saca Clayson, mantém Jadson fora e escala Corinthians para enfrentar Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians não deu prazo para retornos de Balbuena e Arana

    Corinthians perde Balbuena e Guilherme Arana por lesões musculares

    ver detalhes
  • O meia Jadson pode ficar em São Paulo para melhorar a parte física

    Jadson pode ficar fora de viagem do Corinthians a Chapecó

    ver detalhes
  • Pablo pode retornar ao Corinthians neste sábado

    Zagueiro Pablo pode voltar a jogar pelo Corinthians contra o Atlético-GO

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes