O templo da Fiel pronto para sair do papel.

O templo da Fiel pronto para sair do papel.

O estádio do Corinthians, que será a sede paulista e provável local de abertura da Copa-2014, recebeu aprovação preliminar da Câmara Técnica de Legislação Urbanística (CTLU) de São Paulo, e o clube agora apenas aguarda laudos favoráveis da Sabesp, Cetesb e da Secretaria de Transportes. O Corinthians deve enviar até o dia 30, o documento com as adequações solicitadas à FIFA; aguardar a vistoria técnica que a entidade deverá realizar nas cidades-sede; para então, ao final de abril iniciar a terraplanagem em Itaquera, e fazer o estádio sair do papel.

O estádio, motivo de ciúmes entre os adversários do Corinthians, terá financiamento do BNDES, o que acaba sendo justo com 25 milhões de contribuintes, para um estádio que poderá ser tudo, menos sub-utilizado. As queixas sobre o investimento de dinheiro público para a construção de um estádio particular, acaba por cair no vazio, devido a utilidade pública que o estádio terá na Copa do Mundo, e pela fomentação de desenvolvimento em uma das regiões mais carentes da principal cidade do país, ainda mais agora, quando circula a informação de que o Ministério do Esporte investiu cerca de R$ 70 milhões em estádios que estão fora do Mundial, sem ter se ouvido nenhuma queixa, e a pergunta que fica é: Os que reclamam do investimento do BNDES ao estádio do Corinthians estão preocupados com o uso do dinheiro público, ou com dor de cotovelo?

Outro aspecto da questão é que o Corinthians espera ainda arrecadar 1/3 do valor a ser investido no estádio no naming rights, razão pela qual a Fiel rejeita qualquer apelido dado à ele por entender ser nocivo ao propósito corintiano de fechar as contas de tão caro investimento. O estádio terá o nome da empresa que pagar mais, e tentativas de ridicularização por parte de jornalistas, torcedores de outras equipes, como o preconceituoso Itaquerão , por exemplo, ou coisa parecida, serão prontamente rejeitadas pelo torcedor consciente.

E como as boas notícias não param para o Timão, a TV Record ofereceu R$ 100 milhões/ano para adquirir os direitos de transmissão para o "pobre Corinthians". Quem, em São Paulo, vai faturar igual?

Enviado por: Dirceu Felipe de Barros

Veja Mais:

  • Corinthians foi hexacampeão brasileiro em 2015

    CBF define valores de premiação do Brasileirão-2017; Corinthians leva bolada se for campeão

    ver detalhes
  • Arena Corinthians pode se tornar palco da decisão da Libertadores 2018

    Arena Corinthians pode sediar final em jogo único da Libertadores-2018; duas cidades na briga

    ver detalhes
  • Fernandinho tem contrato com o Grêmio até dezembro

    Meia-atacante do Grêmio despista sobre possível interesse do Corinthians para 2018

    ver detalhes
  • Gabriel durante jogo contra o Grêmio na Arena Corinthians

    Gabriel rebate críticas contra returno do Corinthians e vê hepta 'encaminhado'

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes