Silêncio de Dedé dificulta ação de investidores que tentam colocar no Timão

Silêncio de Dedé dificulta ação de investidores que tentam colocar no Timão

3.1 mil visualizações 42 comentários Comunicar erro

Os investidores que tentam tirar Dedé do Vasco para colocar o zagueiro em outro clube brasileiro contavam com a ajuda do próprio jogador. Mas ela não veio até agora. Eles esperavam que o atleta afirmasse para a diretoria que deseja sair do clube. Porém, o beque não fez isso. E não deu indícios de que mudará sua postura.

A avaliação dos negociadores é de que só a palavra de Dedé pode amolecer o Vasco. Além de ter potencial para colocar a torcida contra ele, facilitando a venda.

Os investidores já tiveram uma proposta de 7 milhões de euros recusada pelo Vasco, que nem pode pensar em perder seu principal ídolo depois de meio time ir embora por causa de salários atrasados.

O blog apurou que entre os que querem a transferência estão empresários ligados à Liga Empreendimentos, dona de 45% dos direitos do jogador. Ela aumentaria a sua fatia. O Vasco tem a mesma porcentagem. E o Villa Rio é dono de 10%.

Apesar de acreditarem que o Vasco é obrigado por contrato a vender Dedé por 7 milhões de euros ou comprar a parte da Liga em caso de oferta nesse valor, os investidores farão uma nova proposta.

Fonte: uol

Veja Mais:

  • Rodriguinho marcou os dois gols da vitória do Corinthians sobre o Fluminense domingo passado

    Modificado Corinthians enfrenta Paraná neste domingo de manhã pelo Brasileirão

    ver detalhes
  • Com Renê Júnior, Timão ajustou últimos detalhes para o confronto com o Paraná

    Escalação do Corinthians tem três mudanças para encarar Paraná; confira

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians pode ficar de olhos abertos: jogo contra o Paraná passa na televisão

    Jogo às 11h passa na TV! Veja como assistir a Paraná x Corinthians pelo Brasileirão

    ver detalhes
  • Top fregueses do Corinthians | #43

    SAUDAÇÕES CORINTHIANAS: Os maiores fregueses do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes