Exército da Bolívia diz que encontrou 9 sinalizadores na torcida do Corinthians

Exército da Bolívia diz que encontrou 9 sinalizadores na torcida do Corinthians

Dois representantes do Exército falaram sobre o episódio da morte do torcedor de 14 anos após ser atingido por um sinalizador.

A polícia boliviana acusa torcedores corintianos de terem lançado o artefato que atingiu e matou Kevin Douglas Beltrán Espada.

Com slides, que mostravam fotos dos presos, a arquibancada ocupada pelos corintianos e até detalhes do artefato utilizado, os bolivianos disseram que foram encontrados nove sinalizadores, sendo que alguns deles poderiam ser utilizados até em mineradora, sempre deixando claro que esse tipo de sinalizador não é vendido no país.

Por fim, as autoridades disseram não ter pressa para a resolução do caso, informaram que os 12 continuarão sendo investigados até que o verdadeiro culpado apareça. Questionado sobre a resolução, um deles afirmou que “temos suspeitos, mas iremos encontrar o culpado”.

O governador do departamento de Oruro, Santos Javier Tito Veliz, esclareceram questionamentos sobre a morte do jovem torcedor do San Jose. Em resumo, os bolivianos rechaçaram qualquer erro na fiscalização nos portões de entrada do estádio Jesús Bermudez, deram detalhes da investigação sobre os 12 brasileiros que estão presos na cidade e pediram que a Conmebol, organizadora da Copa Libertadores, não deixe a situação sem punição.

“Que isso nunca mais aconteça em nosso país nem em qualquer outro lugar. Peço uma reflexão a todos os torcedores bolivianos, à Confederação Sul-Americana de Futebol e todos nós. Isso não pode voltar a acontecer”, afirmou o governador Santos Javier Tito Veliz.

“Houve uma perda de massa cerebral quando o projétil, um tubo plástico, penetrou o crânio. Devido a isso, a morte foi imediata”, disse o médico José Maria Vargas à imprensa local no Hospital Obrero, em Oruro, onde o menino foi declarado morto.

Um canal de TV da Bolívia exibiu imagens que mostram o momento em que o sinalizador é lançado pela torcida do Corinthians que estava no estádio em Oruro. Não é possível identificar se é o artefato que matou o torcedor do San José.

Fonte: Folha

Veja Mais:

  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes