Corinthians vai entrar com recurso para reativar patrocínio da Caixa

Corinthians vai entrar com recurso para reativar patrocínio da Caixa

O Corinthians vai entrar com um recurso no Tribunal Regional Federal do Rio Grande do Sul para tentar reativar seu contrato de patrocínio com a Caixa. O principal objetivo do clube é derrubar a liminar que, até o momento, impede que o banco pague os valores previstos mensalmente.

Para isso, o Corinthians terá de usar um argumento diferente daquele utilizado pelo banco. A decisão inicial, do juiz Altair Gregório, atendeu o pedido do advogado Antonio Beiriz, autor da ação pública, e suspendeu o contrato de patrocínio em caráter liminar, alegando que ele pode causar dano ao erário público.

Na sequência, a Caixa entrou com um recurso apresentando sua argumentação, e pediu que a Justiça suspendesse a liminar, reativando o contrato. Em decisão tomada no último fim de semana, o desembargador federal Cândido Alfredo Silva Leal Júnior negou a solicitação do banco e manteve a decisão.

Agora, é a vez do Corinthians entrar com o seu recurso. Assim como a Caixa, o presidente do banco e a Advocacia Geral da União, o clube é citado nominalmente no processo e, por isso, tem direito a recorrer da decisão inicial.

“O Corinthians vai defender a sua posição contratual, como a Caixa fez a dela. A Caixa pediu antecipação de tutela recursal, e o Corinthians vai fazer isso também. O que se pede é que enquanto não analisam o mérito do recurso, suspendam os efeitos da decisão em primeira instância”, disse Luiz Felipe Santoro, advogado do Corinthians.

O contrato entre Caixa e Corinthians foi anunciado no segundo semestre do ano passado, e renderia ao clube alvinegro R$ 31 milhões por temporada. O advogado Antonio Beiriz foi à Justiça protestar por entender que o banco, por ser uma entidade pública, não precisaria fazer ações de marketing, a despeito de concorrer com empresas privadas de seu segmento.

Fonte: uol

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes