Brasil e Bolívia negociam perícia em vídeo que pode absolver corintianos

Brasil e Bolívia negociam perícia em vídeo que pode absolver corintianos

440 visualizações 8 comentários Comunicar erro

Diplomatas de Brasil e Bolívia negociam para que um perito analise imagens de TV do caso Kevin Douglas Beltran. As cenas comprovariam a inocência dos 12 corintianos presos em Oruro.

A ideia inicial era que um boliviano fizesse o trabalho. Porém, as autoridades locais têm dificuldade para encontrar perito criminal especializado em análise de vídeos. Agora os representantes do governo brasileiro tentam indicar alguém que a Bolívia aceite.

A análise das imagens é a principal peça da defesa dos acusados de participação na morte de Kevin durante San Jose x Corinthians.

Os defensores se apoiam em reportagem exibida pelo Fantástico com a participação de dois peritos. Segundo eles, o vídeo indica que o autor do disparo do sinalizador responsável pela morte do jovem boliviano foi o menor que se apresentou ao Ministério Público brasileiro.

A nova perícia também checaria se procede a informação de que outro torcedor que está no Brasil segurou a mochila do menor.

Se for elaborado, o laudo fará parte do processo, abrindo caminho para a soltura dos brasileiros, caso a versão apresentada no Fantástico seja confirmada.

Fonte: uol

Veja Mais:

  • Carille mudou o time do Corinthians para o Dérbi

    Sem centroavante, Carille confirma escalação do Corinthians com três mudanças para Dérbi

    ver detalhes
  • Juninho Capixaba não será titular contra o Palmeiras neste sábado, na Arena

    Decisão de preservar Juninho foi tomada após conversa olho no olho de Carille com o jogador

    ver detalhes
  • Lateral foi anunciado pelo Corinthians nesta sexta-feira

    'SidBale' e lateral artilheiro: saiba mais sobre Sidcley, novo reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Matheus Matias está liberado para atuar, mas não será inscrito no Paulistão

    Sem Matheus, Corinthians confirma os dois últimos inscritos no Paulistão; jovem aparece no BID

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes