Acidente na Bolívia também custou prejuízo de quase R$ 2 milhões ao Corinthians

Acidente na Bolívia também custou prejuízo de quase R$ 2 milhões ao Corinthians

540 visualizações 5 comentários Comunicar erro

Os cinco torcedores do Corinthians que ainda estavam presos em Oruro, na Bolívia, foram liberados nesta quarta-feira pela justiça local. Eles estavam detidos desde o dia 20 de fevereiro por causa da morte do garoto Kevin Espada, de 14 anos. Em junho, os outros sete torcedores - eram 12 no total - já haviam sido liberados.

Por conta do acidente, o Corinthians teve que jogar com portões fechados contra o Millonarios, da Colômbia, no encerramento da primeira fase. A punição, imposta pela Conmebol, deu prejuízo de pelo menos R$ 2 milhões ao Timão, que costuma lotar os jogos que disputa no Pacaembu.

Inicialmente, a punição valia para todas as partidas do Corinthians como mandante. Mas o departamento jurídico do clube conseguiu reverter a pena e a equipe já jogou com a casa cheia nas oitavas de final, contra o Boca Juniors. O apoio da Fiel, porém, não evitou a eliminação corintiana do torneio.

Além disso, segundo a resolução da Conmebol, a equipe brasileira não teve direito a nenhum ingresso nas partidas fora de casa da competição continental depois do episódio.

Fonte: R7

Veja Mais:

  • Corinthians contratou mais um jovem centroavante como aposta para o futuro

    FÓRUM: Corinthians contrata mais um jovem centroavante como aposta para o futuro

    ver detalhes
  • Corinthians e Palmeiras se reencontram na Arena, em Itaquera, no próximo dia 13

    Primeiro Corinthians x Palmeiras do Brasileirão-2018 tem data e horário alterados

    ver detalhes
  • Arena Corinthians deve receber bom público para duelo decisivo entre Timão e Vitória

    Corinthians anuncia dia e hora da decisão contra o Vitória pelas oitavas da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Renê Júnior sentiu dores no treinamento da última terça-feira

    Ralf e Renê Júnior passam por cirurgias e desfalcam Corinthians por longos períodos

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes