Líder da Gaivotas das Fiéis revela agressão na Avenida Paulista

Líder da Gaivotas das Fiéis revela agressão na Avenida Paulista

Felipeh disse que está recebendo ameaças pelas redes sociais

Felipeh disse que está recebendo ameaças pelas redes sociais

' Que a torcida gay do Corinthians, Gaivotas das Fiéis, está dando o que falar ninguém pode negar. A agremiação, que já foi acusada de plágio pela 'coirmã' Gaviões da Fiel, também sugeriu que o rival Palmeiras formasse a Mancha Rosa, em ideia promovida pela blogueira e socialite, Val Marchiori. Mas depois que o fundador da ala das locas Felipeh Campos, tascou um selinho no ídolo e ex-jogador Biro Biro, no programa Encontro de Craques, da Bandsports, o clima esquentou de vez.


Desta vez, o líder da Gaivotas das Fiéis, Felipeh Campos, veio a público, onde reclamou que está sofrendo ameaças pela parte machista do Corinthians. O chefão, ou se ele mesmo preferir, a chefona, disse que foi agredido em plena Avenida Paulista, umas das regiões mais movimentadas de São Paulo. O local também é muito conhecido por acolher as 'meninas' na Parada Gay.

A mais nona polêmica começou quando, na última quarta-feira, Felipeh e um amigo, foram ofendidos dentro de uma banca de jornais, na Paulista. Segundo o presidente da Gaivotas das Fiéis, um torcedor corintiano veio em sua direção e além de 'peitar', também deferiu as seguintes palavras: 'bicha' e 'veado'.

Essa foi a primeira vez que isso aconteceu com Felipeh em um lugar público, mas mesmo assim, ele não se intimidou e soltou o macho que ainda insiste em estar dentro dele. Após ameaçar em chamar a polícia, o 'encrenqueiro' foi embora.

Nasceu Pablo e cresceu Gaivota
Homossexual assumido, o jornalista Felipeh Campos anunciou, há algumas semanas, a criação da Gaivotas da Fiel no programa Agora É Tarde com Danilo Gentili', da TV Band. O fundador da organizada gay ficou famoso por ter interpretado o personagem Pablo, que fazia dublagens no programa 'Qual é a Música', apresentado por Silvio Santos, no SBT.

O anúncio causou tamanha repercussão, que Campos afirmou que cerca de 500 mil pessoas já anunciaram a intenção de associar à Gaivotas. No Facebook, a página oficial já possui quase 3 mil curtidas. E ele pretende lutar até na Justiça para ter o direito de ver o grupo adentrar aos jogos do Corinthians.

Mesmo assim, Felipeh disse que está recebendo ameaças pelas redes sociais. Por conta disse, suas ferramentas, como Twitter e Facebook estão sendo monitoradas de perto pelo setor de crimes digitais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Apoio internacional
A primeira torcida organizada gay do Corinthians, a Gaivotas da Fiel, ganhou apoio internacional. Fundador da Gay Gooners, do Arsenal, Stweart Selby, anunciou apoio à causa do organizada homossexual do Timão.

Ao contrário do que tem ocorrido com a Gaivotas, a Gay Gooners ganhou reconhecimento até mesmo na página oficial do Arsenal, que apoia a causa, assim como boa parte de seus torcedores. No Brasil, os clubes ainda não demonstraram apoio público e há ameaça das organizadas.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Jadson deve reestrear pelo Corinthians apenas na próxima quarta-feira

    Corinthians divulga lista de relacionados para pegar Mirassol sem nenhum meia

    ver detalhes
  • Fagner e Rodriguinho serão dois dos poupados diante do Mirassol

    Carille muda esquema tático, poupa quarteto e esboça escalação do Corinthians contra Mirassol

    ver detalhes
  • Romero pode seguir como titular mesmo com GIovanni à disposição

    Em votação esmagadora, Fiel opta por Romero a Giovanni Augusto no meio do Corinthians

    ver detalhes
  • Jogadores usaram máscaras em brincadeira do Corinthians

    Em clima de Carnaval, Corinthians provoca e dá máscaras para Gabriel e Maycon

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes