Últimos vencedores do paulistão tem histórico rico de confrontos, que favorece o Timão

Últimos vencedores do paulistão tem histórico rico de confrontos, que favorece o Timão

Além da hegemonia entre Corinthians e Santos no campeonato paulista, há uma história de confronto de 101 anos, que favorece o Timão em número de vitórias e gols marcados, mas contrapartida o Santos é dono do maior tabu e jejum de gols. O último encontro entre as equipes no paulistão foi na final de 2013, no empate na Vila Belmiro que concedeu o 27º título paulista para o Corinthians.


Em números, foram disputadas 192 partidas, sendo 79 vitórias do timão contra 59 do peixe, 369 gols contra 298. O maior tabu é do Santos, com 23 jogos consecutivos sem perder contra 17 do clube paulista, mas tem o maior jejum de partidas sem marcar no clássico, no total 4 partidas. A maior goleada no clássico é do Corinthians, 11 a 0 na Vila Belmiro em 1920.


Ambos mantém uma hegemonia de títulos paulista desde 2009, sendo 2 para o timão, atual campeão (2009, 2013), e 3 consecutivos para o alvinegro praiano (2010, 2011, 2012). O jogo desta quarta-feira (29/01), não há favorito, embora os últimos títulos conquistados nos últimos 5 anos, as duas equipes têm situação similar, e sem dúvida será mais um grande clássico.

Fonte: Preto e Banco é Tradição

Veja Mais:

  • 'General' Balbuena marcou na Colômbia e salvou o Corinthians

    Balbuena marca nos acréscimos e Corinthians se salva de vexame na Colômbia pela Sul-Americana

    ver detalhes
  • Balbuena (à esq.) auxiliou Carille na tradução de perguntas em espanhol após empate em Tunja

    Após noite de herói, Balbuena ataca até de tradutor para Carille em coletiva

    ver detalhes
  • Timão sofreu, mas conseguiu empatar com Patriotas no 'apagar das luzes'

    Dez tweets que descrevem a sensação de todo corinthiano com o empate na Colômbia

    ver detalhes
  • Moisés foi um dos destaques negativos do Corinthians nesta quarta

    Torcida do Corinthians salva Balbuena e detona dupla de jogadores após empate na Colômbia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes