Literalmente, acabou a paz e muita coisa vai ter que mudar no Corinthians

Literalmente, acabou a paz e muita coisa vai ter que mudar no Corinthians

Por Meu Timão

A paz acabou para o Corinthians

A paz acabou para o Corinthians

Foram 13 meses necessários após a conquista do Mundial para torcida do Corinthians temer o futuro do próprio time. E enfim, o momento chegou. A goleada sofrida para o Santos evidenciou que não basta trocar de treinador para as coisas melhorarem.

O problema parece ser bem maior que uma opção do treinador. Ao longo dos últimos meses vimos jogadores admitindo que estariam "caindo na balada" demais, técnico sendo demitido depois de um semestre ruim, atletas com salários atrasados, jogadores sendo vendidos pra times pequenos da Europa. E recentemente já sentimos o público mais desinteressado, no último jogo o Pacaembu estava com menos da metade da ocupação. Parece que o Corinthians regrediu 5 anos, como era em 2007.

No final do jogo, a torcida já cantava "ou joga por amor, ou joga pro terror". O próprio Fórum do Meu Timão ficou lento, de tanta gente vindo desabafar.

O Corinthians não vai ter paz pelos próximos dias. A torcida, a imprensa e talvez até os conselheiros do clube vão cobrar pelo time competitivo que jogava com raça qualquer jogo, de Libertadores a primeira fase da Copa do Brasil.

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes