Situação de Alexandre Pato no Corinthians só piorou após invasão

Situação de Alexandre Pato no Corinthians só piorou após invasão

SÃO PAULO - A situação do atacante Alexandre Pato não é nada confortável no Corinthians depois da invasão no CT no último sábado. Nem para ele, nem para o clube. Questionado se a situação de Pato está insustentável, o diretor de futebol Ronaldo Ximenes respondeu que esse não é momento de falar no assunto. "Vamos esperar um pouco, ainda é cedo para falar sobre isso."

A proposta que chegou da Itália, da Juventus, foi bem recebida pelo empresário do atleta, Gilmar Veloz, mas o Corinthians vetou porque não receberia nada por isso. Seria apenas um empréstimo de quatro meses, assim como a sondagem de um outro empresário que havia sugerido uma troca com o Flamengo por Carlos Eduardo. Em Minas, Pato interessaria ao Atlético-MG.

Essas sondagens, entretanto, aconteceram antes da invasão no CT do clube, no último sábado, ocasião na qual Pato era um dos principais alvos dos torcedores organizados. Como revelou o Estado, nesta terça-feira, alguns dos invasores pretendiam quebrar a perna do atacante. Além disso, no domingo, em Campinas, Pato também foi xingado pelos torcedores durante a partida contra a Ponte Preta.

Se não tivesse pago R$ 40 milhões pelo jogador, o Corinthians já teria negociado Pato na janela de transferências para o futebol europeu que fechou na última sexta-feira. O problema é que a diretoria ainda não quer admitir que terá um enorme prejuízo com a contratação.

O empresário do atacante Alexandre Pato, Gilmar Veloz, garante que seu jogador continua no Corinthians mesmo após a invasão no CT no último sábado. "Por enquanto não conversamos sobre essa hipótese (de ele sair), não passa isso na cabeça dele."

Segundo ele, não é só Alexandre Pato que vem sendo criticado e que sofre pressão da torcida. "A pressão não é apenas em cima do Pato, é em todo o elenco do Corinthians, mas querem focar tudo no Pato. Crise existe em qualquer clube."

NINGUÉM QUER SAIR
Ximenes negou nesta terça-feira que Pato ou algum outro atleta pediu para deixar o clube depois da invasão ao CT. O Estado também conversou com o departamento jurídico do Corinthians e, segundo o clube, nenhum jogador, por meio de seus advogados, pediu rescisão contratual.

Fonte: Estadão

Veja Mais:

  • Farfán foi companheiro de Guerrero na seleção do Peru

    Jornalista revela interesse do Corinthians em atacante peruano

    ver detalhes
  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes