Nós vamos lutar juntos contra o Racismo

Nós vamos lutar juntos contra o Racismo

Por Meu Timão

2.4 mil visualizações 51 comentários Comunicar erro

Vamos lutar contra o racismo juntos

Vamos lutar contra o racismo juntos

Recentemente nós temos visto cada vez mais frequente atos de racismo no futebol. Inicialmente as cenas lamentáveis aconteciam basicamente na Europa no começo do século XXI mas em 2014, o racismo se espalhou pelo mundo.

Após o episódio do Tinga na Libertadores e a lamentável cena de preconceito contra Arouca no Campeonato Paulista, vimos também atos de racismo, no Campeonato Gaúcho, Mineiro e no Paranaense. Até no Japão, nesse fim de semana, foi flagrado uma cena de racismo. A torcida do Urawa Reds entrou com uma faixa escrito "Apenas japoneses" no jogo válido pelo campeonato nacional.

Racismo no Japão

A solução

Racismo é um crime e precisa ser denunciado. Todos os clubes, todas as federações e todas as torcidas terão que se aliar para derrotar o preconceito racial.

E a luta já começou!

Na última sexta-feira, A Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou a interdição do Estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira, pertencente ao Mogi Mirim pelas ofensas racistas contra o volante Arouca.

O árbitro Márcio Chagas da Silva que também sofreu por atos racistas na partida entre Esportivo x Veranópolis. Márcio ouviu xingamentos como “macaco”, “teu lugar é na selva”, e “volta para o circo”, entre outros. O árbitro relatou na súmula da partida. Mas a covardia não parou por aí. Após o fim da partida, Márcio percebeu que seu carro fora amassado pelos torcedores do Esportivo e que bananas foram deixadas em cima do veículo. O árbitro entrou em contato com o time local, já que seu carro estava dentro da propriedade do time. O esportivo ficará por conta de pagar pelos prejuízos.

Outro lance que lembra a todos foi quando o argentino Leandro Desábato xingou o atacante Grafite do São Paulo de "macaco" e recebeu voz de prisão ainda no gramado do Morumbi. Desábato ficou preso por dois dias em São Paulo e acusado de injúria com agravante de racismo depois de ter insultado em campo Grafite. O atacante só foi liberado após pagar uma fiança de R$10 mil.

O jeito é denunciar. E vamos fazer isso juntos.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: veja quem chega e quem sai do clube para 2019

    ver detalhes
  • Sergio Díaz é bem cotado no Corinthians para 2019

    Corinthians confia em boom de Sergio Díaz e já projeta mantê-lo; veja operação financeira

    ver detalhes
  • Corinthians pode perder Romero de graça para o Internacional em 2019

    Ainda sem acordo por renovação no Timão, Romero negocia pré-contrato com o Internacional

    ver detalhes
  • Ramiro possui contrato com Grêmio até 2021; Timão contatou pai do atleta

    Corinthians consulta pai de Ramiro, do Grêmio, e mostra interesse no meia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes