Gasto do Corinthians com PM diminui bastante o lucro de bilheteria

Gasto do Corinthians com PM diminui bastante o lucro de bilheteria

Por Meu Timão

3.2 mil visualizações 49 comentários Comunicar erro

Custo com policiamento aumentou 520%

Custo com policiamento aumentou 520%

O preço pago pelos clubes para garantir a segurança nos estádios de São Paulo teve um aumento considerável em 2014. Nessa segunda-feira o Jornal Folha de São Paulo publicou uma matéria explicando que o aumento chegou a 520%.

Pra exemplificar o tamanho do aumento, em apenas uma partida do Timão (o clássico contra o Palmeiras), o Corinthians gastou mais com segurança do que em todos os outros jogos em que foi mandante no Brasileirão 2013. Ao todo os custos do Timão com a polícia militar no clássico foram de R$ 123.287,01 neste duelo, contra R$ 100.930,13 nos 19 jogos do Brasileirão 2013.

Se a média do gastos com segurança se manter acima nesse novo patamar, ao longo do ano, em 2015 se o Corinthians disputar a Libertadores, a Copa do Brasil, o Paulistão e o Brasileiro, o custo do Timão com policiamento pode superar 4 milhões de reais.

Vale lembrar que mesmo pagando R$123 mil aos policiais, 258 cadeiras foram quebradas no estádio gerando um prejuízo de aproximadamente R$50 mil reais.

Veja Mais:

  • Corinthians disputa vaga nas quartas de final da Taça BH Sub-17 nesta semana

    Compromissos pelo Brasileirão, decisões no Sub-17 e mais: veja a agenda do Corinthians na semana

    ver detalhes
  • Atacante presenteou Neymar com uma camisa do Corinthians

    Jonathas entrega camisa do Corinthians a Neymar e avisa: 'Cuida bem do manto sagrado'

    ver detalhes
  • Corinthians perdeu para o São Paulo, mas se manteve na mesma posição na tabela do Brasileiro

    Corinthians não perde posições mesmo com derrota; veja tabela atualizada do Brasileirão

    ver detalhes
  • Pedrinho e Romero já tiveram bom rendimento atuando juntos

    Concorrentes para Loss, Pedrinho e Romero vinham jogando juntos com Carille; relembre rendimento

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes