Elias acredita que punição severa a Petros é exagero

Elias acredita que punição severa a Petros é exagero

Por Larissa Emanuelle

Elias acredita que Petros errou, mas é hora de dar apoio

Elias acredita que Petros errou, mas é hora de dar apoio

O volante Elias, que chegou há poucos meses no Timão e já é titular absoluto, comentou sobre a possível punição a Petros, que foi denunciado pelo STJD por agressão ao árbitro Raphael Claus. O camisa sete alvinegro acredita que a pena mínima, de seis meses, é severa.

"Seis meses eu acho um exagero, vamos torcer para que isso diminua. Já fiquei seis meses sem jogar e posso dizer que não há coisa pior para um atleta. Temos até de cuidar da parte psicológica, porque sofremos muito. Só quem já passou por isso sabe o quanto é difícil".

Mesmo afirmando que o período sem atuar pelo clube é prejudicial, Elias acredita que o seu companheiro errou no clássico e que agora é dar apoio.

"Minha postura é de dar apoio. Ele sabe que cometeu um erro, mas vamos torcer para que as consequências sejam menores. Está nas mãos do jurídico do Corinthians. O STJD deve dar uma punição exemplar, pois é um fato novo, mas vamos torcer para ser uma pena mínima."

Como o julgamento ainda não aconteceu e consequentemente ainda não tem a punição ao jogador, Petros pode jogar contra o Bahia, neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Romarinho anotou cinco gols em cinco jogos contra Palmeiras

    Romarinho manda recado ao elenco do Corinthians antes de clássico contra Palmeiras

    ver detalhes
  • Camisa que será usada na noite desta quarta-feira

    Corinthians divulga imagem do uniforme que será usado contra Palmeiras; confira

    ver detalhes
  • Com Balbuena e Pablo na defesa, Timão tenta derrotar arquirrival dentro de seus domínios

    Corinthians volta à Arena em primeiro teste de Carille contra Palmeiras

    ver detalhes
  • Fiel apoiou Timão no treino pré-Dérbi em Itaquera

    Fiel provoca rival na Arena: 'Você não vive sem a Série B'; assista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes