Parceira na Copa, Prefeitura abandona Corinthians e prejudica o clube em milhões

Parceira na Copa, Prefeitura abandona Corinthians e prejudica o clube em milhões

Por Meu Timão

14 mil visualizações 170 comentários Comunicar erro

Prefeitura se recusou a garantir os CIDs

Prefeitura se recusou a garantir os CIDs

Quando planejou a construção o estádio em Itaquera, o Corinthians ainda não tinha planos de pleitear com a Arena a participação na Copa do Mundo. Com o apoio do governo e do município de São Paulo, à época, o Timão acabou se envolvendo com a missão.

O problema era que sediar a abertura da Copa aumentaria os custos do estádio. A solução, encontrada por Corinthians, Prefeitura e Odebrecht, foi, portanto, o financiamento através dos CIDs. Embora haja muita confusão a respeito, o modelo dos CIDs (ou Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento) é bastante simples.

A prefeitura emite papéis para quem financiar o projeto, que atestam o uso do dinheiro em uma obra de interesse social - esses papéis de investimento retornam para a empresa em forma de isenções de imposto. Em troca, o projeto que acontece em uma área onde se busca o desenvolvimento urbano é financiado pela iniciativa privada - sem dinheiro público, ao contrário do que alguns incautos costumam professar.

O acordo, porém, feito na gestão do prefeito Gilberto Kassab, previa que cerca de R$420 milhões de reais fossem financiados a partir desses documentos. A Prefeitura de São Paulo, agora sobre o comando de Haddad, porém, ainda a passos lentos na liberação e legalização desses documentos.

O custo adicional com o projeto sem o uso do recurso dos CIDs preocupa Corinthians e Odebrecht. A demora na liberação afastou os compradores que seguem temendo que a prefeitura volte atrás na validade dos certificados, que seguem sob júdice.

Por esse motivo, a construtora e o clube procuraram a Prefeitura e para solicitar garantia aos títulos, como forma de atrair os desconfiados. Passada a Copa do Mundo, porém, o Corinthians foi deixado na mão. A prefeitura se recusou a ajudar - e ignora o problema, deixando ao Timão um rombo de R$405 milhões do total ainda não negociado, que deveria ser captado para financiar o projeto.

Veja Mais:

  • Corinthians de Romero foi derrotado pelo Grêmio por 1 a 0 no fim do primeiro turno

    Cruzeiro só empata, Corinthians mantém posição, mas vê distância para o G6 aumentar

    ver detalhes
  • Fessin anotou o único gol do Corinthians no José Liberatti

    Com goleiro Filipe, Corinthians sai atrás, empata, mas é superado pelo Palmeiras no Paulista Sub-20

    ver detalhes
  • Corinthians caiu para o Grêmio, na Arena Corinthians

    Corinthians chega a 16 derrotas em 2018; falta uma para igualar pior temporada nesta década

    ver detalhes
  • Time comandado por Arthur Elias conquistou nova vitória na temporada de 2018

    Cacau sai do banco, marca golaço e dá vitória ao Corinthians feminino fora de casa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes