Caixa estuda reduzir investimento, mas ficará no Timão; formato na camisa é impasse

Caixa estuda reduzir investimento, mas ficará no Timão; formato na camisa é impasse

Por Meu Timão

Atual patrocinadora, Caixa quer renovar acordo

Atual patrocinadora, Caixa quer renovar acordo

A Caixa Econômica Federal reduzirá drasticamente seu investimento no futebol brasileiro. Entretanto, mesmo cortando verba de marketing, manterá sua marca em alguns times que lhe trouxeram grande resultado. Um deles é o Corinthians, que terá o acordo prorrogado para a temporada 2015. A negociação, porém, é dura, e o formato de inserção da marca do banco pode mudar.

O Meu Timão apurou que o acordo Timão/Caixa poderá obedecer os mesmos moldes do contrato do Flamengo. Com isso, a Caixa pagaria aos cofres do clube um valor inferior aos R$ 30 milhões acertados anteriormente, mas estamparia somente a parte da frente da camisa alvinegra. Assim, da mesma forma que faz o rubro-negro carioca, o departamento de marketing corinthiano ganharia mais uma propriedade para comercializar - as costas da camisa. O patrocínio master seria dividido em dois, e o clube otimizaria a receita.

Especula-se no mercado que a CEF só permanecerá no Flamengo se conseguir reduzir o valor para R$ 20 milhões. Nesse caso, igualará a proposta para o Timão. O clube carioca já fechou patrocínio para as costas e mangas da camisa com a Viton, detentora da bebida Guaraviton, somando R$ 40 milhões, o que traz boa perspectiva para o Corinthians.

A outra possibilidade é a renovação do vínculo atual, nos mesmos moldes, mas com o valor elevado para R$ 35 milhões. Nesse caso, a Caixa deixará de patrocinar alguns clubes considerados de menor expressão. A decisão ficará a cargo da diretoria de marketing do banco. Nesse formato, restaria ao Corinthians comercializar a manga e a barra da camisa, podendo atingir até R$ 50 milhões.

Além da Caixa, o Timão foi patrocinado pela Fisk, Tim e Car System durante a temporada 2014. A escola de inglês e a marca de rastreadores de carros ainda negociam a renovação, enquanto a operadora de celular seguirá estampando sua logomarca nos números das camisas.

Diversas empresas procuraram o Timão nos últimos meses interessadas em investir no futebol. A expectativa no clube é que logo após as eleições, no máximo até março, a camisa esteja inteira comercializada.

Veja Mais:

  • Corinthians/Audax atropelou Cerro Porteño em solo paraguaio

    Mulherada do Corinthians/Audax goleia donas da casa e se classifica para final da Libertadores

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians que se prepare: reta final do Brasileirão promete altas emoções

    Fim da rodada: Corinthians mantém vantagem, mas rivais alcançam Grêmio e embolam classificação

    ver detalhes
  • Corinthians foi hexacampeão brasileiro em 2015

    CBF define valores de premiação do Brasileirão-2017; Corinthians leva bolada se for campeão

    ver detalhes
  • Maltos brilhou diante do Grêmio, na Arena do adversário

    Goleiro defende quatro pênaltis, Corinthians bate Grêmio e avança na Copa do Brasil Sub-17

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes