'É o maior ídolo que temos', define Cássio sobre atacante do Timão

'É o maior ídolo que temos', define Cássio sobre atacante do Timão

Por Meu Timão

Após o treinamento, Cássio concedeu entrevista na sala de imprensa do CT do Parque Ecológico

Após o treinamento, Cássio concedeu entrevista na sala de imprensa do CT do Parque Ecológico

Foto: Daniel Augusto/ Agência Corinthians

A possível renovação de contrato do atacante Paolo Guerrero tem sido pauta frequente nas coletivas de imprensa no CT Joaquim Grava. Na tarde desta terça-feira, após o treinamento, Cássio foi o escolhido para comentar a situação do camisa 9 no Corinthians.

"É difícil falar sobre o Paolo, é um jogador fundamental nos títulos que conquistamos. Ele tem espaço e respeito muito grandes. Um defensor tem muito respeito quando joga contra ele. Ninguém é insubstituível, mas ele é o cara que está fazendo gols, tem uma importância maior. Esperamos que ele renove e dê tudo certo", afirmou o goleiro.

A 'novela' envolvendo a permanência de Guerrero no Timão iniciou no ano passado, quando a diretoria procurou o staff do atacante para tratar de sua renovação. Para continuar no Corinthians, o peruano pede cerca de US$ 7 milhões em luvas, além de aumento salarial e o pagamento dos diretos de imagem em atraso.

"O risco de não renovar é ficar sem o jogador. Ele é importante, vive uma fase muito boa, faz gols em quase todas as partidas. Ele é fundamental para a nossa equipe. Com certeza quero que ele fique, é um excelente profissional e amigo", analisou o arqueiro.

O peruano não disputa uma partida oficial desde o dia 11 de abril. Momentos antes do confronto contra a Ponte Preta, pela quarta de final do Paulistão, o atleta foi internado por suspeita de dengue. Na semana seguinte, a doença foi confirmada pela assessoria do clube.

Com seu afastamento, Vágner Love ganhou uma oportunidade no ataque titular, mas não agradou. Entendendo a necessidade da adaptação dos novos jogadores, Cássio pediu paciência até que a equipe ganhe entrosamento.

"Até nos adaptarmos ao estilo do Guerrero, levou um tempo. Hoje, é o maior ídolo que temos. O torcedor tem de ter paciência com quem está chegando. Cristian, Love, entre outros", completou.

Veja Mais:

  • Flávio Adauto não é mais diretor de futebol do Corinthians

    Em nota oficial, Corinthians anuncia saída de Adauto e Piovesan

    ver detalhes
  • Andrade permanece à frente do Corinthians apenas até fevereiro de 2018

    Corinthians estima superávit em 2018; clube pretende arrecadar R$ 50 milhões em vendas

    ver detalhes
  • Júnior Dutra assinou com o Corinthians até dezembro de 2019; único reforço confirmado

    Exato um mês após o título brasileiro, Corinthians tem só um reforço; três são os motivos

    ver detalhes
  • Corinthianos foram presos por horas nas arquibancadas do Maracanã em 2016

    Impunidade após baderna flamenguista expõe exageros da polícia carioca contra Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes