Fundo da Arena Corinthians vende CID's à Odebrecht

Fundo da Arena Corinthians vende CID's à Odebrecht

Por Meu Timão

Venda de CID's diminui dívida da Arena Corinthians com a Odebrecht

Venda de CID's diminui dívida da Arena Corinthians com a Odebrecht

Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

O Corinthians encontrou uma maneira de aliviar a dívida que possui com a construtora Odebrecht, responsável pelas obras do estádio alvinegro. No último dia 27, uma reunião selou a venda de dois Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (CIDs) no valor de R$ 50 mil cada à construtura, segundo a coluna De Prima, do LANCENET!.

O acerto foi realizado em uma reunião ocorrida na sede da BRL Trust, empresa que administra o fundo da Arena Corinthians. O valor total do CIDs, que o Timão ainda deve receber da prefeitura de São Paulo, gira em torno de R$ 420 milhões.

A informação começou a circular depois de uma cópia da ata da reunião ser publicada na internet, inclusive, no Fórum do Meu Timão. No documento, diz que "após a análise dos documentos disponibilizados pela Administradora, os Quotistas do Fundo aprovaram, sem qualquer restrição".

Entre as deliberações está “a transferência da titularidade dos Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (“CID”) 01/0001 e 01/0002 para a empresa Odebrecht Global S.A, atual denominação da Construtora Norberto Odebrecht Brasil S/A (“Comprador”)”.

Confira a ata da reunião na BRL Trust

Veja Mais:

  • Kazim marcou um dos gols da vitória do Timão na Florida Cup

    Corinthians conhece adversário de final da Florida Cup 2017

    ver detalhes
  • Timão conquistou a vaga sobre o Flamengo na Arena Barueri

    Corinthians bate Flamengo e vai à semifinal da Copinha

    ver detalhes
  • Pedrinho fez golaço de empate do Corinthians

    Golaço faz meia do Corinthians beirar nota máxima da torcida; árbitro quase zera

    ver detalhes
  • Pottker ainda defenderá a Ponte no Paulistão antes de chegar ao Corinthians

    Corinthians acerta contratação de Pottker para depois do Paulistão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes