Confira os motivos que levaram a queda de Sérgio Janikian no Corinthians

Confira os motivos que levaram a queda de Sérgio Janikian no Corinthians

5.6 mil visualizações 59 comentários Comunicar erro

Agora ex-diretor, Sérgio acumulou erros e polêmicas nos três meses no Corinthians

Agora ex-diretor, Sérgio acumulou erros e polêmicas nos três meses no Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Quando assumiu o Corinthians no início de fevereiro, o presidente Roberto de Andrade causou surpresa ao colocar Sérgio Janikian no cargo mais importante da diretoria. Sem experiências anteriores na função e desconhecido no cenário do futebol, o, agora, ex-diretor de futebol, acumulou declarações polêmicas, não conquistou a confiança do torcedor e do elenco e, depois de um pouco mais de três meses, se desligou do Corinthians.

Além da inexperiência no assunto, Sérgio Janikian protagonizou episódios que dificultaram a sua permanência no cargo. Confira alguns dos motivos que levaram o economista a pedir o desligamento do Timão.

Relação com o elenco

Torcedor fanático do Corinthians, Sérgio demorou a entender a posição que seu cargo exigia. Após as partidas, ele ficava conversando com os jogadores e até pedia camisas para guardar de recordação. Por isso, teve dificuldade para ganhar o respeito dos jogadores, que o viam como uma pessoa "deslumbrada".

Declaração sobre Sheik

Logo que assumiu o cargo, o ex-diretor fez a sua primeira declaração polêmica. Ao chegar na Argentina, para a disputa da partida contra o San Lorenzo, Sérgio disse aos jornalistas presentes que Emerson Sheik teria se atrasado para um treino e, por isso, tinha sido barrado da viagem. No entanto, horas antes a diretoria tinha emitido nota oficial no site negando a informação, que já tinha sido veiculada na imprensa.

"Presente de Deus"

No gramado, minutos antes do primeiro confronto contra o Guaraní, no Paraguai, Sérgio declarou em entrevista a Fox Sports que a equipe paraguaia era um "presente de Deus", considerando o adversário como a opção mais fraca. O "menosprezo" por parte do então diretor irritou aos torcedores do Corinthians, principalmente após a derrota por 2 a 0.

Desmascarado

Na semana anterior ao segundo jogo contra o Guaraní, Sérgio foi questionado durante coletiva sobre a frase do "presente de Deus". Ele negou que tivesse dito a frase e ainda desafiou o repórter: "Você tem isso gravado?". Logo depois, a Fox Sports exibiu o vídeo da entrevista e desmentiu o dirigente. A frase virou motivo de piada nas redes sociais.

Coletiva desnecessária

A coletiva em que ele desafiou o repórter foi concedida de maneira equivocada pelo ex-diretor. Ele foi falar com a imprensa sobre uma história, que até então não tinha dado repercussão, de uma provável greve dos atletas por causa dos atrasos de pagamento. Muito irritado, Sérgio falou absurdos sobre o caso e o transformou em algo muito maior do que seria.

Gota d'água

Na noite da última quinta-feira, véspera do anúncio do desligamento de Sérgio, o ex-diretor deu uma entrevista ao jornalista Jorge Nicola garantindo que o meia Matheus Cassini não seria mais negociado com o Palermo e que estaria relacionado para a partida contra o Fluminense. Depois de publicada a notícia, o dirigente negou que tivesse dado as declarações da maneira como foi escrita, o que irritou a diretoria alvinegra, que garante que o caso Cassini ainda não está concluído.

Veja Mais:

  • Jair conversa com Loss (esq.) e Fabinho durante treino no CT

    Jair Ventura nega interferência em intercâmbio de Loss

    ver detalhes
  • 20 mil ingressos já foram vendidos para Corinthians e Internacional

    Corinthians divulga 20 mil ingressos vendidos para duelo contra Internacional

    ver detalhes
  • Zagueiro Chicão em 2013, durante ação do Corinthians voltada ao Valentine's Day

    Ex-zagueiro Chicão faz visita ao CT do Corinthians

    ver detalhes
  • Mateus Vital ganhou condição de titular no Corinthians

    Vaga é do Vital! Jair Ventura explica nova escalação e nega foco do Corinthians no Flamengo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes