Corinthians deve ser julgado no STJD por faixa contra Amarilla

Corinthians deve ser julgado no STJD por faixa contra Amarilla

Torcida estendeu faixa contra Carlos Amarilla na Arena

Torcida estendeu faixa contra Carlos Amarilla na Arena

Foto: Meu Timão

O protesto da torcida do Corinthians contra o árbitro Carlos Amarilla durante a partida com o Figueirense pode não acabar bem para o Timão. O ato será relatado na súmula do jogo e deve ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Segundo o delegado da partida, Giuliano Bozzano, é proibida a exibição de faixas com conteúdo ofensivo. As autoridades consideram que a faixa com os dizeres "Caso Amarilla 2013 - Vergonha do futebol!" se enquadra nesse quesito. Por isso, o Corinthians deve ser julgado no STJD no decorrer da semana.

A faixa foi estendida por um grupo de torcedores no lado Leste da Arena Corinthians. Assim que ela foi colocado, o árbitro Igor Junio Benevenuto paralisou a partida e pediu a retirada. A Polícia Militar apreendeu o objeto.

O protesto é contra o árbitro Carlos Amarilla que foi suspenso nessa semana por provável envolvimento em uma manipulação de resultados na partida entre Corinthians e Boca Juniors, na Libertadores de 2013.

Confira o vídeo com o momento que a faixa é estendida

Veja Mais:

  • Desfalque diante do Vitória, Pablo está recuperado e deve viajar a Goiânia

    Treino do Corinthians tem rachão com 'morte súbita', 'desafio' a Clayson e disputa de pênaltis

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes
  • Nenê foi oferecido nos últimos dias para a diretoria do Corinthians

    Nenê é oferecido ao Corinthians; até troca com dois jogadores alvinegros é sugerida

    ver detalhes
  • Desde agosto no Leganés, Luciano atuou em 27 jogos e marcou quatro gols, um deles sobre o Real Madrd

    Com sondagens de México e Turquia, corinthiano Luciano tem semana decisiva na Espanha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes