Corinthians deve ser julgado no STJD por faixa contra Amarilla

Corinthians deve ser julgado no STJD por faixa contra Amarilla

18 mil visualizações 169 comentários Comunicar erro

Torcida estendeu faixa contra Carlos Amarilla na Arena

Torcida estendeu faixa contra Carlos Amarilla na Arena

Foto: Meu Timão

O protesto da torcida do Corinthians contra o árbitro Carlos Amarilla durante a partida com o Figueirense pode não acabar bem para o Timão. O ato será relatado na súmula do jogo e deve ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Segundo o delegado da partida, Giuliano Bozzano, é proibida a exibição de faixas com conteúdo ofensivo. As autoridades consideram que a faixa com os dizeres "Caso Amarilla 2013 - Vergonha do futebol!" se enquadra nesse quesito. Por isso, o Corinthians deve ser julgado no STJD no decorrer da semana.

A faixa foi estendida por um grupo de torcedores no lado Leste da Arena Corinthians. Assim que ela foi colocado, o árbitro Igor Junio Benevenuto paralisou a partida e pediu a retirada. A Polícia Militar apreendeu o objeto.

O protesto é contra o árbitro Carlos Amarilla que foi suspenso nessa semana por provável envolvimento em uma manipulação de resultados na partida entre Corinthians e Boca Juniors, na Libertadores de 2013.

Confira o vídeo com o momento que a faixa é estendida

Veja Mais:

  • Caetano (à dir.) está relacionado para a partida ante o Vasco

    Sem Carlos, Jair recorre a titular do Sub-20 para 'final' contra o Vasco

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez sabe dos números ruins de Jair Ventura, mas evita falar em troca de treinador

    Diretoria do Corinthians quer fim da tensão no BR-18 para confirmar Jair; cobrança aumentará

    ver detalhes
  • Fiel volta à Arena Corinthians neste sábado, às 19h

    Botafogo vence Chapecoense, e Corinthians mantém distância do Z4; veja tabela

    ver detalhes
  • Timão avança à decisão com duas vitórias sobre o São José

    Corinthians repete placar e vai à quarta final consecutiva da Liga Paulista de Futsal

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes