Flamengo quer alterar acordo para ter Guerrero contra o Timão

Flamengo quer alterar acordo para ter Guerrero contra o Timão

Por Meu Timão

Guerrero não deve jogar contra Timão por acordo de cavalheiros; Flamengo quer mudar

Guerrero não deve jogar contra Timão por acordo de cavalheiros; Flamengo quer mudar

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Por causa do mau momento no Campeonato Brasileiro, a diretoria do Flamengo se vê pressionada e estuda a possibilidade de alterar o acordo com o Corinthians e ter Paolo Guerrero em campo no dia 12 de julho, no Maracanã.

O clube carioca fez um acordo de cavalheiros com o Timão que impossibilitava a entrada de Guerrero na partida do primeiro turno entre as duas equipes. Os presidentes entraram em consenso para que o Corinthians facilitasse a rescisão com o peruano e o Flamengo pudesse contratá-lo.

No entanto, precisando melhorar dentro de campo, o clube carioca vai sugerir que Guerrero fique fora da partida do segundo turno, no dia 25 de outubro, na Arena Corinthians, pela 32ª rodada do Brasileirão. Assim, ele ficaria livre para o confronto do dia 12.

Se o acordo não for cumprido por parte do Flamengo, o peruano deve fazer justamente a sua estreia na equipe carioca contra o Corinthians. Ela ainda está no Chile e disputará a decisão de terceiro lugar na Copa América.

A diretoria do Corinthians diz que ainda não foi procurada pelo Flamengo para uma alteração no combinado, mas não descarta a possibilidade de enfrentar seu ex-jogador.

Veja Mais:

  • Emerson Sheik com a camisa do Corinthians em coletiva no CT

    Emerson Sheik é apresentado, diz entender desconfiança e promete dar resposta em campo

    ver detalhes
  • Sheik assinou contrato até o fim de junho

    Emerson Sheik fala sobre contrato de seis meses, aposentadoria e possível renovação com Corinthians

    ver detalhes
  • Sheik beijou escudo do Corinthians ao ser apresentado

    Sheik faz juras de amor ao Corinthians e relembra jogo na Arena pela Ponte: 'Foi estranho'

    ver detalhes
  • Sheik recebeu camisa das mãos do gerente de futebol Alessandro Nunes

    Acostumado a jogar com camisa 11, Sheik revela ideia 'irada' sobre novo número

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes