Vagner Love relembra negociação de 2005 com MSI e Corinthians

Vagner Love relembra negociação de 2005 com MSI e Corinthians

Por Meu Timão

5.4 mil visualizações 39 comentários Comunicar erro

Vagner Love esteve perto de ser contratado em 2005

Vagner Love esteve perto de ser contratado em 2005

Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Centroavante do Corinthians, Vagner Love poderia ter vestido a camisa do Timão dez anos atrás. Sonho antigo da direção, na época comandada pela MSI, ele chegou a dar uma coletiva de imprensa com a camisa do Alvinegro ao fundo. A negociação, porém, não aconteceu e Love teve que retornar ao CSKA (Rússia). Segundo o jogador, Kia prometeu que iria o contratar.

"Cheguei bem na Rússia (CSKA), fazendo gols, ajudei o time a se classificar para a primeira Champions League, disputamos três eliminatórias, a primeira eu não estava, depois disputamos mais dois jogos e eu fiz gols. Continuei até o final do ano. Entramos de férias, aí quando cheguei pro Brasil, na época veio a MSI pro Corinthians dizendo que queria me contratar, pagar o que eu ganhava lá", revelou o jogador em entrevista ao programa "Bola da Vez", do canal ESPN, na noite dessa terça-feira.

Ainda de acordo com o atacante, partiu da MSI a ideia de dar uma coletiva, para pressionar o time russo a negociá-lo. "Vamos dar uma coletiva dizendo que você não se adaptou lá, que você não quer voltar, que você quer ficar aqui no Brasil e o Corinthians é o seu destino", teria dito Kia Joorabchian.

Enquanto a negociação não se solucionava, Vagner Love teve que retornar para se reapresentar ao CSKA. Por lá, conversou algumas vezes com o presidente do clube para tentar sua liberação. Segundo o jogador, o mandatário russo disse que o liberaria em caso de proposta.

"O presidente (russo) se assustou na época, enquanto não resolveram, tive que voltar pra me reapresentar, o presidente falou que se chegar uma proposta iria me liberar. Só que a negociação foi travando e o Kia não ia lá no presidente e eu sem saber o porquê", revelou o jogador, que relembrou o dia em que presenciou uma conversa entre o dirigente e Kia no telefone.

"Um certo dia entrei na sala do presidente. Ele ligou na minha frente pro Kia. Perguntou se ele queria me comprar e o Kia disse que não sabia, que estavam tentando", disse o centroavante, que relembrou as palavras do presidente do CSKA após desligar o telefone:

"Vagner, o dono da MSI é meu amigo, não é o Kia o dono da MSI. O dono da MSI é um russo, se ele quisesse te comprar, ele viria falar diretamente comigo. Quando eu quis você, eu fui lá, me pediram tanto, eu paguei e te trouxe, se alguém quiser você, paga e te leva, não quero que venha de conversinha", finalizou.

Veja Mais:

  • Elenco do Corinthians oscilou muito e chega com "patamares alterados" para 2019

    Do início ao fim: a trajetória do elenco do Corinthians durante o ano e como cada um chega para 2019

    ver detalhes
  • Mantuan será jogador da Ponte Preta em 2019

    Corinthians empresta volante Guilherme Mantuan à Ponte Preta

    ver detalhes
  • Desejado pelo Atlético-MG, Clayson quer ficar e retomar alto nível no Timão em 2019

    Clayson freia saída e faz Atlético-MG analisar outros corinthianos; acordo por Luan é mantido

    ver detalhes
  • Marciel está fora dos planos da comissão técnica do Corinthians para 2019

    Sem aval de Carille, Marciel não retorna ao Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes