Vagner Love relembra negociação de 2005 com MSI e Corinthians

Vagner Love relembra negociação de 2005 com MSI e Corinthians

Por Meu Timão

Vagner Love esteve perto de ser contratado em 2005

Vagner Love esteve perto de ser contratado em 2005

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Centroavante do Corinthians, Vagner Love poderia ter vestido a camisa do Timão dez anos atrás. Sonho antigo da direção, na época comandada pela MSI, ele chegou a dar uma coletiva de imprensa com a camisa do Alvinegro ao fundo. A negociação, porém, não aconteceu e Love teve que retornar ao CSKA (Rússia). Segundo o jogador, Kia prometeu que iria o contratar.

"Cheguei bem na Rússia (CSKA), fazendo gols, ajudei o time a se classificar para a primeira Champions League, disputamos três eliminatórias, a primeira eu não estava, depois disputamos mais dois jogos e eu fiz gols. Continuei até o final do ano. Entramos de férias, aí quando cheguei pro Brasil, na época veio a MSI pro Corinthians dizendo que queria me contratar, pagar o que eu ganhava lá", revelou o jogador em entrevista ao programa "Bola da Vez", do canal ESPN, na noite dessa terça-feira.

Ainda de acordo com o atacante, partiu da MSI a ideia de dar uma coletiva, para pressionar o time russo a negociá-lo. "Vamos dar uma coletiva dizendo que você não se adaptou lá, que você não quer voltar, que você quer ficar aqui no Brasil e o Corinthians é o seu destino", teria dito Kia Joorabchian.

Enquanto a negociação não se solucionava, Vagner Love teve que retornar para se reapresentar ao CSKA. Por lá, conversou algumas vezes com o presidente do clube para tentar sua liberação. Segundo o jogador, o mandatário russo disse que o liberaria em caso de proposta.

"O presidente (russo) se assustou na época, enquanto não resolveram, tive que voltar pra me reapresentar, o presidente falou que se chegar uma proposta iria me liberar. Só que a negociação foi travando e o Kia não ia lá no presidente e eu sem saber o porquê", revelou o jogador, que relembrou o dia em que presenciou uma conversa entre o dirigente e Kia no telefone.

"Um certo dia entrei na sala do presidente. Ele ligou na minha frente pro Kia. Perguntou se ele queria me comprar e o Kia disse que não sabia, que estavam tentando", disse o centroavante, que relembrou as palavras do presidente do CSKA após desligar o telefone:

"Vagner, o dono da MSI é meu amigo, não é o Kia o dono da MSI. O dono da MSI é um russo, se ele quisesse te comprar, ele viria falar diretamente comigo. Quando eu quis você, eu fui lá, me pediram tanto, eu paguei e te trouxe, se alguém quiser você, paga e te leva, não quero que venha de conversinha", finalizou.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes