Timão na liderança do Brasileiro 'incomoda a todos', afirma presidente

Timão na liderança do Brasileiro 'incomoda a todos', afirma presidente

Por Meu Timão

4.7 mil visualizações 69 comentários Comunicar erro

Roberto de Andrade fala sobre polêmicas de arbitragem

Roberto de Andrade fala sobre polêmicas de arbitragem

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

As últimas rodadas do Campeonato Brasileiro foram conturbadas para o Corinthians que, apesar de ser líder desde a 18ª rodada, foi transformado em protagonista de polêmicas envolvendo a arbitragem da competição.

A respeito das discussões, em entrevista ao LANCENET!, o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, se pronunciou, apontando o motivo pelo qual o Timão é alvo constante nessas histórias.

"Você está vendo por que não existe união dos clubes? É por isso que não existe, ninguém respeita ninguém. Aí pergunto para você: o Flamengo jogou domingo passado contra o Palmeiras e foi prejudicado aos olhos de muita gente. O que o Corinthians tem a ver com isso? Onde eu ganhei alguma coisa? Fala-se muito porque o Corinthians chegou na liderança. Se estivéssemos em sexto, décimo, ninguém iria se preocupar. O que incomoda a todos é o Corinthians estar na liderança. Mas isso é falta de respeito com os atletas, comissão técnica, diretoria do clube. Não chegamos à liderança ajudados, temos a melhor defesa, perseguimos isso há tempos. Erro de arbitragem? Sempre existiu, existe e existirá, não vai mudar, é um ser humano, que decide numa fração de segundo e às vezes tem a visão encoberta. Se a gente achar que tudo é má fé, acabou o futebol", afirmou.

O presidente também relembrou a partida contra o Sport - vencida pelo Corinthians por 4 a 3 e válida justamente pela 18ª rodada da competição -, em que o clube pernambucano solicitou à CBF a mudança do trio escalado para apitar o jogo, porque o árbitro e seus auxiliares - Luis Flávio de Oliveira, Alex Ang Ribeiro e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa -, eram filiados ao quadro da Federação Paulista de Futebol (FPF).

"Acho isso uma grande bobagem. O fato de a pessoa trabalhar na Federação Paulista ou Mineira não o faz ser mineiro ou paulistano, ele pode nascer em outro estado e ser torcedor de outro clube. É uma acusação sem fundamento. Para mim é choro, mi-mi-mi, procuram pelo em ovo", disse.

Dessa forma, em meio a tantas contestações, Roberto justificou a postura do Alvinegro, que não se manifestou frente às acusações e a outros casos, envolvendo clubes diversos, que também poderiam causar o mesmo descontentamento.

"Erro acontece. Eu já reclamei e vou reclamar de juiz. Isso até ajuda a Comissão de Arbitragem a tomar uma atitude, mostrar que aquilo não está funcionando a contento, tem que fazer algo a melhorar. É normal. Mas falar que o juiz fez algo para ajudar time A ou B é ser leviano, não há prova", concluiu.

Veja Mais:

  • Timão quer se manter no pelotão de frente do Brasileirão; para isso, precisa bater Internacional

    Desfalcado Corinthians pega Internacional por primeira vitória na era Loss

    ver detalhes
  • Líder, Timão tem outro duro teste neste domingo: o Santos!

    Com entrada franca e transmissão ao vivo, Corinthians encara clássico pelo Paulista Feminino

    ver detalhes
  • Maycon (à esq.) não fica após Copa; Rodriguinho e Jadson devem receber ofertas

    Andrés diz que Corinthians deve perder três titulares durante janela de transferências

    ver detalhes
  • Walmir e Carille batem papo durante treino; ambos deixam Corinthians rumo ao Al-Wehda

    'Pego de surpresa', braço-direito de Carille diz ter poucas informações sobre clube saudita

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes