Com sete gols do mesmo jogador, Corinthians-USA marca 17 vezes na Califórnia

Com sete gols do mesmo jogador, Corinthians-USA marca 17 vezes na Califórnia

Por Meu Timão

5.3 mil visualizações 33 comentários Comunicar erro

Se o Corinthians está perto de conquistar o título do Brasileirão aqui, o seu "irmão", o Corinthians-USA aplicou uma goleada histórica nesse final de semana na Califórnia.

A equipe americana venceu por 17 a 0 o Footballers Academy, jogando no Ontario Soccer Park Field, na Califórnia. O resultado inusitado ainda contou com o destaque de um jogador e, claro, brasileiro.

O atacante Rodrigo Gral, de 38 anos, que foi campeão Brasileiro e da Libertadores com o Grêmio, em 95 e 96, balançou as redes sete vezes na partida. O feito foi até comemorado pelo atleta no seu Instagram.

Os outros gols foram marcados por Fernando Gonçalves, Matheus Cunha (2), Mateus Queiroz (3), Carlos Flores (3) e João Soares.

Apenas a critério de curiosidade, o Vasco da Gama, dono do pior ataque do Campeonato Brasileiro, marcou 22 gols durante toda a competição. O time americano fez, em apenas 90 minutos, cinco gols a menos do que o time carioca nos últimos meses.

A goleada foi um incentivo para o Corinthians-USA que viaja, na próxima terça-feira, para realizar um tour de amistoso nos Emirados Árabes, Dubai e Catar.

Veja Mais:

  • Torcedor apaixonado pelo Corinthians, Senna é inspiração de novo uniforme

    Nova terceira camisa do Corinthians ganha data de lançamento

    ver detalhes
  • Prejudicado pela arbitragem, Timão empatou com Internacional na Arena Corinthians

    Confira a posição do Corinthians ao fim da 26ª rodada do Brasileirão-18

    ver detalhes
  • Jogadores ficarão concentrados no CT por dois dias

    Corinthians antecipa concentração no CT antes de semifinal contra o Flamengo

    ver detalhes
  • Desfalques por suspensão contra Internacional, Ralf treinou no CT do Corinthians

    Com reservas em ação, Corinthians dá início a preparação para decisão na Copa do Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes