Com sete gols do mesmo jogador, Corinthians-USA marca 17 vezes na Califórnia

Com sete gols do mesmo jogador, Corinthians-USA marca 17 vezes na Califórnia

Por Meu Timão

Se o Corinthians está perto de conquistar o título do Brasileirão aqui, o seu "irmão", o Corinthians-USA aplicou uma goleada histórica nesse final de semana na Califórnia.

A equipe americana venceu por 17 a 0 o Footballers Academy, jogando no Ontario Soccer Park Field, na Califórnia. O resultado inusitado ainda contou com o destaque de um jogador e, claro, brasileiro.

O atacante Rodrigo Gral, de 38 anos, que foi campeão Brasileiro e da Libertadores com o Grêmio, em 95 e 96, balançou as redes sete vezes na partida. O feito foi até comemorado pelo atleta no seu Instagram.

Os outros gols foram marcados por Fernando Gonçalves, Matheus Cunha (2), Mateus Queiroz (3), Carlos Flores (3) e João Soares.

Apenas a critério de curiosidade, o Vasco da Gama, dono do pior ataque do Campeonato Brasileiro, marcou 22 gols durante toda a competição. O time americano fez, em apenas 90 minutos, cinco gols a menos do que o time carioca nos últimos meses.

A goleada foi um incentivo para o Corinthians-USA que viaja, na próxima terça-feira, para realizar um tour de amistoso nos Emirados Árabes, Dubai e Catar.

Veja Mais:

  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade pode ser afastado nesta segunda-feira

    Linha do tempo, bastidores e opiniões de conselheiros: tudo sobre o impeachment no Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians terminou a quarta rodada como líder do Grupo A

    Líder do Grupo A, Corinthians termina rodada um ponto atrás do líder geral

    ver detalhes
  • Fábio Carille comandou Corinthians em mais uma vitória, desta vez contra o Audax

    Passadas quatro rodadas, só um time tem aproveitamento melhor que Corinthians no Paulistão-2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes