Além de desviar dinheiro, Marin também já roubou luz do vizinho e medalha de jogador do Timão

Além de desviar dinheiro, Marin também já roubou luz do vizinho e medalha de jogador do Timão

Por Meu Timão

3.8 mil visualizações 72 comentários Comunicar erro

Acusado de lavagem de dinheiro pela Justiça dos EUA, José Maria Marin tem um passado, no mínimo, 'bizarro'

Acusado de lavagem de dinheiro pela Justiça dos EUA, José Maria Marin tem um passado, no mínimo, 'bizarro'

Foto: Divulgação

Após permanecer preso na Suíça por mais de 150 dias, o ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), José Maria Marin, chegou aos Estados Unidos na última terça-feira. Acusado de receber propinas referentes a contratos da Copa América e Copa do Brasil, o cartola foi extraditado e será ouvido pela Justiça americana no dia 16 de dezembro.

O passado de Marin, um dos responsáveis pela organização do Mundial no Brasil, é, no mínimo, bizarro. Em 2012, após o Corinthians conquistar a Taça São Paulo de Futebol Júnior, o ex-mandatário foi flagrado por câmeras de televisão colocando uma medalha no bolso. A atitude do então presidente da maior entidade do futebol brasileiro fez com que o goleiro Matheus Vidotto ficasse sem a condecoração.

Na época, a Federação Paulista de Futebol declarou que a medalha furtada por Marin era um presente de Marco Polo Del Nero, ex-presidente da FPF e atual cartola da CBF. Dias depois da polêmica, o arqueiro do Timão recebeu a devida medalha. No entanto, o alvo do FBI é protagonista de uma situação ainda mais inusitada.

Segundo o jornalista Juca Kfouri, Marin fez um “gato” na energia elétrica no prédio onde morava. A fraude foi revelada por um morador que, ao ver a conta de luz chegar a valores exorbitantes, acionou a empresa fornecedora de eletricidade e descobriu a ilegalidade. Em resposta, a CBF entrou com um processo na Justiça contra o jornalista, mas perdeu.

Aos 83 anos, Marin teve de pagar a quantia de 15 milhões de dólares para deixar a prisão de Zurique, na Suíça. Ele está preso em regime domiciliar nos EUA, onde possui um apartamento de luxo. De acordo com o Jornal Hoje, o ex-mandatário tem usado um bracelete eletrônico e pode sair de casa uma vez por semana.

RELEMBRE O CASO DA MEDALHA FURTADA POR MARIN

Veja Mais:

  • Com Rodriguinho, Timão entra em campo na noite desta segunda-feira

    Contra Red Bull, Corinthians pode abrir seis pontos na liderança; veja classificação do Paulistão

    ver detalhes
  • Marllon já posou para foto com a camisa do Corinthians

    Corinthians anuncia contratação de Marllon, que assina contrato de quatro temporadas

    ver detalhes
  • Marllon assinou contrato até dezembro de 2021

    Campeão da Copinha? Da Série B? Conheça mais sobre o zagueiro Marllon, reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Clayson é arma do Corinthians para surpreender no Moisés Lucarelli

    Com novo esquema e Jadson no banco, Corinthians visita Red Bull por redenção antes de Dérbi

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes