Torcida faz protesto na Arena Corinthians por chacina na Pavilhão 9

Torcida faz protesto na Arena Corinthians por chacina na Pavilhão 9

Por Meu Timão

Faixas expostas no muro ao lado da entrada da Arena Corinthians neste domingo

Faixas expostas no muro ao lado da entrada da Arena Corinthians neste domingo

Foto: Meu Timão

Quase oito meses depois da chacina na quadra da torcida organizada, Pavilhão 9, nada foi resolvido ainda. Por isso, os torcedores fizeram um protesto com faixas na entrada da Arena Corinthians pedindo por justiça neste domingo.

As faixas foram estendidas em um dos muros laterais do terreno da Arena Corinthians, no caminho de quem saí do metrô Itaquera com sentido ao portão principal do estádio alvinegro.

Na primeira faixa, apenas os nomes dos oito torcedores mortos no dia e a palavra justiça. Na segunda, um pedido: "Indenização as famílias. Eles não eram bandidos. Bandido é quem matou".

A chacina aconteceu na madrugada do dia 19 de abril deste ano. Três homens armados entraram na quadra, enquanto os torcedores se preparavam para o clássico entre Corinthians e Palmeiras que aconteceria no mesmo dia, mais tarde, e assassinaram oito homens.

Até hoje, o que se sabe da história é que o grupo estava atrás de Fabio Neves Domingos, que teria uma dívida com Walter Pereira da Silva Junior e Rodney Dias, dois ex-policiais que estão presos desde maio.

Veja Mais:

  • Com contas aprovadas, Roberto de Andrade evitou novo processo de impeachment

    Em votação tensa, gestão de Roberto de Andrade tem finanças aprovadas por Conselho do Corinthians

    ver detalhes
  • Timão prepara novo mosaico para ser exibido na decisão do Paulista

    Corinthians prepara novo mosaico para final do Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Wladimir será o mais novo colunista do Meu Timão

    Herói de 77 será colunista do Meu Timão

    ver detalhes
  • Inaugurada em 2014, Arena tem custo total avaliado em R$ 1,6 bilhão

    Corinthians foi omisso com projeto da Arena, aponta auditoria

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes