Em aniversário do título, Marcelinho relembra atuação impecável nas finais de 98

Em aniversário do título, Marcelinho relembra atuação impecável nas finais de 98

Por Meu Timão

Marcelinho Carioca marcou em todas as partidas decisivas do Brasileirão de 1998

Marcelinho Carioca marcou em todas as partidas decisivas do Brasileirão de 1998

Foto: Reprodução/Corinthians

Por mais que não goste de ser rotulado como um herói, Marcelinho Carioca é um dos maiores nomes da história do Sport Club Corinthians Paulista. Após passagem pelo Valência, da Espanha, o atacante retornou ao Timão em 1998 e foi a principal estrela na vitoriosa campanha do Campeonato Brasileiro.

O camisa 7, que marcou nas três partidas das finais contra o Cruzeiro, garantiu o caneco de seu primeiro título nacional.

"Não sou herói, ninguém ganha nada sozinho. A qualidade e a sede de vitórias e de títulos era de todo o grupo, que fez por merecer", disse o Pé de Anjo, que descreveu a sensação de balançar a rede em uma partida decisiva para o site oficial do Corinthians: "Fazer um gol em final é tudo que um meia-atacante quer para entrar na história, ainda mais naquela situação. É melhor do que ser artilheiro", completou.

Depois de sair perdendo na primeira partida do confronto por 2 a 0 no Mineirão, o Timão buscou o empate com gols de Dinei e do próprio Marcelinho, de cabeça, em apenas cinco minutos.

"Nossa equipe vinha buscando o gol a todo momento e por isso fizemos dois gols tão rapidamente", analisou o eterno camisa 7.

As duas primeiras decisões terminaram empatadas em 2 a 2 no Mineirão e 1 a 1 no Morumbi, criando expectativa para a partida decisiva. Por sua vez, Marcelinho garante que o elenco estava muito confiante, mesmo após tropeços nas quartas e semifinal.

"Em nenhum momento tivemos dúvidas. Desde o início do campeonato sabíamos que estávamos fadados ao título. Na quarta rodada goleamos o Atlético-MG por 5 a 1, nos olhamos no vestiário e falamos: 'Estamos traçando o caminho do título'. E assim fomos atrás da taça, treinando a cada dia e respeitando os adversários, mas com a consciência de que éramos melhores e podíamos vencer", contou.

Segundo Marcelinho, a sede, o comprometimento e o respeito levaram a equipe aos títulos. A conquista de 1998 iniciou uma sequência de títulos que levou o Corinthians ao topo do Brasil: além do bicampeonato nacional (1998 e 1999), o Alvinegro conquistou o Mundial de Clubes da FIFA em 2000 com poucas mudanças na base.

Veja Mais:

  • Jô está de férias e só volta ao CT Joaquim Grava em janeiro

    Jô é liberado pelo Corinthians para férias e não aparece no CT nesta sexta

    ver detalhes
  • Corinthians fará sua terceira participação na Florida Cup

    Participante desde primeira edição, Corinthians tem benefício financeiro na Florida Cup

    ver detalhes
  • Farfán foi companheiro de Guerrero na seleção do Peru

    Jornalista revela interesse do Corinthians em atacante peruano

    ver detalhes
  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes