Em aniversário do título, Marcelinho relembra atuação impecável nas finais de 98

1.7 mil visualizações 31 comentários

Por Meu Timão

Marcelinho Carioca marcou em todas as partidas decisivas do Brasileirão de 1998

Marcelinho Carioca marcou em todas as partidas decisivas do Brasileirão de 1998

Reprodução/Corinthians

Por mais que não goste de ser rotulado como um herói, Marcelinho Carioca é um dos maiores nomes da história do Sport Club Corinthians Paulista. Após passagem pelo Valência, da Espanha, o atacante retornou ao Timão em 1998 e foi a principal estrela na vitoriosa campanha do Campeonato Brasileiro.

O camisa 7, que marcou nas três partidas das finais contra o Cruzeiro, garantiu o caneco de seu primeiro título nacional.

"Não sou herói, ninguém ganha nada sozinho. A qualidade e a sede de vitórias e de títulos era de todo o grupo, que fez por merecer", disse o Pé de Anjo, que descreveu a sensação de balançar a rede em uma partida decisiva para o site oficial do Corinthians: "Fazer um gol em final é tudo que um meia-atacante quer para entrar na história, ainda mais naquela situação. É melhor do que ser artilheiro", completou.

Depois de sair perdendo na primeira partida do confronto por 2 a 0 no Mineirão, o Timão buscou o empate com gols de Dinei e do próprio Marcelinho, de cabeça, em apenas cinco minutos.

"Nossa equipe vinha buscando o gol a todo momento e por isso fizemos dois gols tão rapidamente", analisou o eterno camisa 7.

As duas primeiras decisões terminaram empatadas em 2 a 2 no Mineirão e 1 a 1 no Morumbi, criando expectativa para a partida decisiva. Por sua vez, Marcelinho garante que o elenco estava muito confiante, mesmo após tropeços nas quartas e semifinal.

"Em nenhum momento tivemos dúvidas. Desde o início do campeonato sabíamos que estávamos fadados ao título. Na quarta rodada goleamos o Atlético-MG por 5 a 1, nos olhamos no vestiário e falamos: 'Estamos traçando o caminho do título'. E assim fomos atrás da taça, treinando a cada dia e respeitando os adversários, mas com a consciência de que éramos melhores e podíamos vencer", contou.

Segundo Marcelinho, a sede, o comprometimento e o respeito levaram a equipe aos títulos. A conquista de 1998 iniciou uma sequência de títulos que levou o Corinthians ao topo do Brasil: além do bicampeonato nacional (1998 e 1999), o Alvinegro conquistou o Mundial de Clubes da FIFA em 2000 com poucas mudanças na base.

Veja Mais:

  • Dyego Coelho comandou treino tático neste domingo no CT Joaquim Grava

    Corinthians faz treino tático e segue preparação para enfrentar o Sport; veja possível escalação

    ver detalhes
  • Corinthians somou três pontos na rodada, contra o Bahia

    Rodada chega ao fim e Corinthians perde posições na segunda parte da tabela; veja classificação

    ver detalhes
  • Victor Cantillo não consegue engatar boa sequência pelo Corinthians

    Corinthians faz mais gols e vê aproveitamento melhorar sem Cantillo

    ver detalhes
  • Nathan ficará no futebol europeu por uma temporada. Depois, retorna para o Parque São Jorge.

    Corinthiano Nathan é anunciado como reforço do Racing Ferrol, clube da terceira divisão da Espanha

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians não assiste à uma partida em Itaquera desde fevereiro

    Maioria da torcida apoia decisão do Corinthians em não jogar o Brasileirão; veja enquete

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez se diz satisfeito, mas assume mandado último mandato decepcionante no Corinthians

    Andrés Sanchez admite mandato decepcionante no Corinthians e fala em licença antes da eleição

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: